134 políticos com foro privilegiado estão na mira da Lava Jato

Cento e trinta e quatro políticos com foro privilegiado perante o Supremo Tribunal Federal (STF) estão sob investigação da Operação Lava Jato. A informação é da Procuradoria-Geral da República, que detém competência exclusiva para investigar deputados e senadores.

Segundo a Procuradoria, no âmbito do Supremo a Lava Jato já contabiliza 59 inquéritos e onze denúncias contra 38 acusados por corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes.

“Ao todo, 134 pessoas com foro no Supremo são investigadas pelo Grupo de Trabalho PGR”, destaca a Procuradoria.

Os dados indicam que até aqui foram realizadas cinco prisões preventivas.

A Procuradoria-Geral já enviou 865 manifestações ao STF sobre o caso e pediu 118 buscas e apreensões.
Enquanto isso, a força-tarefa Lava Jato em Curitiba – primeiro grau judicial, sob tutela do juiz federal Sérgio Moro -, já promoveu 41 acusações criminais contra 207 pessoas.

Dezenove acusações já receberam sentença com condenação pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, organização criminosa e outros.

Até aqui, desde que a Lava Jato saiu às ruas, foram executadas 30 operações especiais que resultaram em 105 condenações impostas pelo juiz Moro, totalizando 1.133 anos, sete meses e 11 dias de pena para os acusados, entre empreiteiros, doleiros, operadores de propinas, ex-dirigentes da Petrobrás e políticos que nbão desfrutam do foro privilegiado.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO REPÓRTER FAUSTO MACEDO, DO ESTADÃO

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta