Governador do RJ nomeia filha de Ministro do STF como desembargadora do TJ-RJ

A Advogada Marianna Fux foi indicada, nesta segunda-feira (7/03), pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), como nova desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Marianna é filha do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux.

Segundo fontes do JOTA, a nomeação foi assinada às 17h, horas depois de o TJ-RJ ter definido a lista triplice de candidatos do quinto constitucional. Marianna recebeu 125 votos de um total de 143, e ficou em primeiro lugar na lista triplice, na frente do advogado Genilton Castilho, genro da desembargadora Regina Lúcia do Passo, e de Katia Junqueira, diretora jurídica da Companhia de Gás do Rio (Ceg).

O TJ-RJ tem 180 desembargadores, mas a votação contou apenas com um quórum de 143 desembargadores. Os candidatos foram selecionados a partir de uma lista de seis nomes, formada em eleição aberta da seccional Fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no dia 25 de fevereiro.

Marianna ficou em segundo lugar nesta lista. Em 2014, sua candidatura ao TJ-RJ havia sido impugnada por conselheiros da Ordem. Eles contestaram as declarações de experiência de dez anos de exercício advocatício da candidata.

Escolha conturbada

A seleção do representante da OAB começou em 2014, mas uma impugnação contra a candidatura de Marianna Fux paralisou o processo. A justificativa foi que a advogada não teria comprovado os 10 anos de exercício ininterrupto da advocacia — um dos requisitos para a indicação. Contudo, no último dia 25 de fevereiro, a OAB-RJ concluiu que não havia impedimento para a advogada concorrer a uma vaga.

Desembargadores inconformados com a indicação não compareceram à sessão que definiu a lista tríplice como forma de protesto. Outros declararam que não votariam na advogada pelo mesmo motivo.

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta