67% são contra a reeleição de presidente, diz Datafolha

Pesquisa também revelou que maioria da população é contrária à obrigatoriedade do voto

Três dias depois de pesquisa Datafolha revelar que a rejeição à presidente Dilma Rousseff, reeleita há menos de oito meses, atingiu a marca de 65%, levantamento do instituto publicado nesta terça-feira pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que 67% dos brasileiros são contrários à reeleição de presidentes – trata-se da primeira vez, desde o início da pesquisa sobre o tema, em 2005, que a maioria da população se coloca contra o direito de chefes do Executivo de concorrer a um novo mandato.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Em 2005, 65% dos brasileiros eram favoráveis à reeleição. Dois anos depois, o número caiu para 58% e, agora, só 30% são favoráveis. Segundo a pesquisa, as opiniões sobre a reeleição de governadores e prefeitos são quase as mesmas. Esse é um dos temas da reforma política em debate no Congresso. A Câmara dos Deputados já aprovou, em primeira votação, o fim da da reeleição para prefeito, governador e presidente da República. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ainda depende de votação em segundo turno na Casa e da concordância do Senado Federal.

A pesquisa também mostra rejeição dos brasileiros ao voto obrigatório: 66% defendem o voto seja facultativo, ante 54% de outubro do ano passado. O instituto também perguntou aos eleitores se eles iriam às urnas caso o voto não fosse obrigatório. De cada dez pessoas, seis responderam que não. Nesse caso, são os mais pobres e os menos escolarizados que deixariam de votar. Entre as pessoas que têm renda abaixo de dois salários mínimos, apenas 35% disseram que votariam. Já na fatia com renda superior a dez salários mínimos, esse número cresceu para 62%. No grupo dos eleitores que têm o ensino fundamental, 34% votariam, enquanto 56% das pessoas que têm ensino superior iriam às urnas.

O Datafolha ouviu 2.840 pessoas nos dias 17 e 18 de junho. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

87% defendem redução da maioridade penal

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira aponta que 87% dos brasileiros são favoráveis à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos – mesmo porcentual de abril, o maior desde o primeiro levantamento do instituto sobre o tema. Segundo o estudo, 11% das pessoas são contra a mudança na Constituição, 1% são indiferentes e 1% não souberam responder.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Entre os que apoiam a redução, 73% defendem a mudança na lei para qualquer crime. Já 27% preferem que a medida seja válida apenas para determinados crimes – como prevê projeto em discussão na Câmara dos Deputados. De abril para junho, cresceu de 41% para 53% o total de brasileiros que defendem a redução da maioridade para casos de estupro. Em casos de sequestro, 24% são favoráveis à mudança, ante 14% no mesmo período. Para o crime de homicídio, o número cresceu de 75% para 80%.

O Datafolha ouviu na semana passada 2.840 pessoas em 174 municípios do Brasil. A margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa mostrou também que quanto maior o grau de escolaridade, menor o número de pessoas que apoiam a redução. Entre os entrevistados que tinham apenas o ensino fundamental, o apoio é de 90%. Esse número cai para 78% nas pessoas com curso superior.

Revista Veja

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta