fbpx
“Achei que a confusão fosse acabar em porrada”, diz Carlos Zarattini

O empurra-empurra entre os deputados na sessão da Câmara na tarde desta quarta-feira (2/8), repercutiu ao longo do início da noite. O deputado Carlos Zarattini (PT-SP), líder do partido na Casa, disse que as agressões só não chegaram às vias de fato porque outros políticos intervieram.

“Achei que a confusão fosse acabar em porrada. É um péssimo exemplo para a população, que acompanha a sessão ao vivo”, disse o parlamentar ao Metrópoles. Para o deputado, o “episódio foi lamentável”.

A confusão ocorreu na sessão em que os deputados analisam a denúncia por corrupção passiva contra Temer, o primeiro presidente da República alvo de acusação formal por crime comum durante exercício do mandato.

A troca de empurrões começou quando o deputado Wladimir Costa (SD-PA) fez uma manifestação no plenário com um “Pixuleco” — o boneco inflável do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário — nas mãos. Seguranças da Câmara foram acionados para conter o tumulto e apartar os parlamentares.

Fonte: metropoles.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta