Acir Gurgacz, ele é incoerente ou oportunista?

Senador pedetista votou pelo impeachment, mas contra a inelegibilidade de Dilma Rousseff

O senador rondoniense Acir Gurgacz (PDT) tomou uma atitude no mínimo, incoerente nesta quarta-feira durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff. Gurgacz foi contra a orientação de seu partido e votou pela perda do mandato, mas em seguida votou a favor da manutenção dos direitos políticos de Dilma.

Para justificar seu voto, ele responsabilizou a população de Rondônia, que segundo ele “pediu para que votasse pelo impeachment”. Em entrevista à TV Senado disse com todas as letras que “não há crime de responsabilidade fiscal nesse processo”. Ou, em outras palavras, votou contra suas convicções por mero oportunismo eleitoral, já que pretende se candidatar ao governo em 2018 e sabe que um voto favorável à Dilma seria um suicídio político.

Ele também disse temer pela falta de governabilidade, e seria esse um dos motivos, mas, então, não fosse isso Dilma poderia ficar?

O mais grave dessa incoerência, e que o eleitorado rondoniense precisa prestar atenção é que Gurgacz cede à pressões, portanto é daqueles políticos que prometem tudo, mas o cumprimento vai depender do momento.

O voto esdrúxulo do senador foi manchete nos principais jornais do país e de pouco deve adiantar, já que partidos e políticos prometem recorrer ao Supremo Tribunal Federal contra essa decisão amalucada de Ricardo Lewandowski, que foi contra o que estabelece à Constituição. Mas o Brasil é um país onde segurança jurídica é apenas mais uma palavra, porque como bem lembrou Collor, ele havia renunciado ao mandato e mesmo assim ficou inelegível por 8 anos. Nessa esteira, podemos cassar Eduardo Cunha, mas ele poderá concorrer em 2018?

Pela lógica de Acir Gurgacz, sim!

Alan Alex é editor de Painel Político

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

1 thought on “Acir Gurgacz, ele é incoerente ou oportunista?

Deixe uma resposta