Acusado de usar informação privilegiada, Eike volta a ser julgado

O julgamento do empresário Eike Batista por uso de informação privilegiada na negociação de ações da empresa de construção naval OSX será retomado nesta terça-feira (13/6). O resultado foi suspenso por um pedido de vista na sessão de 25 de abril. O relator do caso, Henrique Machado, votou pela condenação de Eike ao pagamento de multa de R$ 21 milhões e inabilitação por cinco anos.

O processo aberto em 2013 pela CVM deu origem a uma ação penal ainda em curso contra o empresário por crime contra o mercado de capitais.

Eike foi preso em janeiro, na Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato. Ele teria participado de um esquema de propina chefiado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB), que está preso desde novembro do ano passado. Eike, no entanto, pagou fiança de R$ 52 milhões e agora está em prisão domiciliar.
Fonte: metropoles.com
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta