Adolescente foi assassinada por ter testemunhado crime, diz delegado

A morte da adolescente Emily Beatriz dos Santos Krichak, de 15 anos, foi motivada por vingança. A informação foi confirmada pelo delegado Messias Antônio da Rosa, de Araucária, região metropolitana de Curitiba, na tarde desta segunda-feira (10).

O autor do crime, identificado preliminarmente como Taffarel, estava em liberdade há cerca de um mês, com o benefício da tornozeleira eletrônica.

“Possivelmente é um crime de vingança. Essa adolescente tinha sido testemunha de um crime, cometido por um delinquente de nome Taffarel. Na sexta, ao lado de um comparsa, entraram na casa dela e dispararam”, descreveu.

Ainda de acordo com o delegado, a tornozeleira não impediu a ação do marginal.

“Há um ano ela testemunhou o crime e este rapaz estava preso. Há um mês ele saiu por meio de uma tornozeleira e praticou o crime na sexta. No sábado, eles ainda atiraram contra o namorado desta menina. Recebeu o benefício e voltou a aprontar”, lamentou.

Emily Beatriz dos Santos Krichak levou cinco tiros na residência que fica no cruzamento das ruas João Halinski e Henrique Cantador, no bairro Thomas Coelho. Após invadirem a residência, os bandidos ainda atiraram duas vezes contra o cachorro de uma amiga de Emily.

A expectativa da polícia agora é pela prisão dos envolvidos. “Vamos buscar elementos contra o Taffarel e o amigo, que seria o vulgo Paraguaio, para pedirmos as prisões”, concluiu.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta