Advogado agride médica em balada de R$ 500 após chama-la de “rapariga, pobre e puta”; veja vídeo

Imagem mostra Rafael Barbosa segurando pescoço de Cristina Lima em São Paulo. Ele alega ter sido empurrado, levado tapa e bolsada antes

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um advogado agredindo uma médica em uma balada nos Jardins, área nobre de São Paulo. O caso ocorrido na madrugada do último domingo (4) na Tetto Rooftop Lounge, que cobra até R$ 500 de entrada, foi parar na Polícia Civil.

Nas imagens das câmeras de segurança da casa noturna que vazaram é possível ver Rafael Barbosa, de 32 anos, avançar na direção de Cristina Lima, de 26, e segurar seu pescoço. Ele só para depois de ser contido por outros clientes e seguranças da casa noturna.

“Enquanto me esganava, foi também me empurrando para trás, eu estava 100% indefesa, e se ele continuasse naquilo mais alguns segundos poderia ser tarde demais”, disse Cristina.

De acordo com a médica, antes dessa agressão, ela havia sido xingada de “rapariga, pobre e puta” pelo advogado porque esbarrou nele sem querer. Em seguida, começou a chorar e bateu nele com a bolsa, passando a filmá-lo com o celular dela. Não há confirmação se a cena do esbarrão e da bolsada foram gravadas.

O caso de Cristina será investigado pela 3ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), no Jaguaré, Zona Oeste, como injúria. Mas nos próximos dias, ela deverá levar o vídeo no qual o advogado a segura pelo pescoço, mais o resultado do exame de corpo de delito que confirma a agressão, para incluir os crimes de lesão corporal e ameaça na queixa.

Rafael dá outra versão: a de que foi empurrado pela médica, que estaria embriagada, e ainda o chamou de “viado”, o estapeou e lhe deu uma bolsada. Ele também procurou uma delegacia, o 96º Distrito Policial (DP), Monções, na Zona Sul, que também registrou o que aconteceu como injúria. O advogado, que alega ter sido atingido pela bolsa no supercílio, iria se submeter a exame pericial para tentar constatar a lesão. Ele não comenta o momento em que aparece no vídeo segurando o pescoço da médica.

Por meio de nota, a Tetto informou que Rafael não entrará mais no local porque “baniu a entrada do agressor em suas dependências” (a íntegra do comunicado está no final do texto). A balada atrai um público com poder aquisitivo disposto a desembolsar R$ 500 de entrada para homem e R$ 250 para mulher. A Tetto fica na Avenida Rebouças, na cobertura de um hotel, seguindo uma tendência de festas promovidas em Nova York.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta