Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Advogado vai pedir revogação da prisão de padrasto de Joaquim

0

O advogado Antonio Carlos de Oliveira, que defende o padrasto do menino Joaquim Ponte Marques, afirmou nesta quarta-feira que vai pedir, na manhã de quinta-feira, a revogação da prisão provisória do técnico em informática Guilherme Rayme Longo, 28 anos, suspeito de provocar a morte do garoto. O menino de 3 anos foi encontrado morto no domingo, em um rio em Barretos (SP), a 430 quilômetros de São Paulo.

O padrasto, que teve a prisão provisória decretada por um período de 30 dias,  prestou depoimento nesta tarde, na Polícia Civil de Ribeirão Preto. De acordo com o defensor, ele manteve a versão de que não teve nenhum envolvimento com a morte de Joaquim. Oliveira disse que Guilherme reforçou ao delegado que chegou a aplicar 30 doses de insulina na veia dias antes do sumiço do garoto para se “acalmar”. O técnico em informática, que é viciado em cocaína, teria pesquisado sobre os “benefícios” da insulina nas crises de abstinência da droga.

No entanto, Antonio Carlos Oliveira disse que o padrastro nunca aplicou injeções no garoto quando estava sozinho com ele. Joaquim é diabético e precisava tomar doses diárias da medicação.

Ele ainda negou, de acordo com o defensor, que tivesse agido com violência contra a mãe do garoto. Em depoimento na segunda-feira, Natália disse que foi agredida por ele em pelo menos duas oportunidades, enquanto estava grávida do filho do casal, Vitor Hugo, de quatro meses.

Fonte: Terra

Comentários
Carregando