fbpx
Aécio diz que é “inaceitável o que está acontecendo” e internautas não perdoam

Senador falava de discurso “alarmista e distante da realidade” que Dilma fez para embaixadores; internautas cobraram Aécio

O senador Aécio Neves deu um tiro no próprio pé no Twitter na tarde desta quarta-feira (23). Ao postar “É inaceitável o que está acontecendo”, Aécio imediatamente começou a receber uma chuva de respostas de internautas. “Meu amigo, inaceitável é você falar bosta sobre o atual governo quando seu nome está em todas as listas de propina já publicadas”, publicou uma usuária.  “O quê? Seu nome em tudo que é podridão? É mesmo! Votei no senhor é estou muito decepcionada. Nunca mais”, disse outra internauta. Em uma hora, o tuíte de Aécio já havia sido retuitado cerca de 2 mil vezes.

Senador criticou o tom
Reprodução/Twitter

Senador criticou o tom “alarmista e absolutamente distante da realidade” no discurso de Dilma

O senador se referia à ação promovida pela presidente Dilma na última terça-feira (22). Segundo o presidente nacional do PSDB, Dilma convidou embaixadores para irem ao Palácio do Planalto para “ouvir um discurso alarmista e absolutamente distante da realidade como se o Brasil estivesse prestes a sofrer um golpe de estado”.

Enquanto alguns usuários da rede social mantiveram o tom sério de cobrança ao senador, outros se engajaram numa brincadeira de escrever coisas que são inaceitáveis de estarem acontecendo seguidos no tuíte de Aécio. “Sense8 apenas em 2017”, “Amanhã eu ter aula”, “Açaí a 20 reais o litro”, “Eu ter pego o ônibus errado de novo”, são algumas das reclamações bem-humoradas dos internautas.

Veja abaixo mais “indignações” dos usuários:

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta