fbpx
Aécio Neves perde eleição para padrinho na escola da filha

Após ser filmado pela Polícia Federal enquanto supostamente pedia propina ao empresário Joesley Batista, da JBS, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) sofreu mais um baque. Afastado da presidência do PSDB depois da delação dos donos e executivos da multinacional, ele tentou se eleger a um novo cargo. Desta vez, na escola da filha, em Brasília. No entanto, perdeu. As informações são da coluna Radar, da revista Veja.

De acordo com a publicação, Aécio pretendia ser escolhido como padrinho da turma da filha, que estuda em uma escola bilíngue na capital. A eleição para o cargo ocorre no início de cada ano letivo, e o escolhido tem a responsabilidade de aproximar a família da escola. No entanto, o senador não conseguiu os votos necessários. Segundo a Veja, a mensalidade na escola custa em torno de R$ 4 mil.

Em 18 de maio, Aécio Neves foi alvo da Operação Patmos, deflagrada pela Polícia Federal no dia seguinte à divulgação da delação de Joesley Batista, dono do frigorífico JBS. A ação acabou com a prisão da irmã dele, Andrea Neves. O tucano nega as acusações.

Fonte: metropoles.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta