Aeroporto de Guajará-Mirim, deve passar por reforma em 2014

O aeroporto de Guajará-Mirim (RO), interditado há um ano pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), deverá reformado a partir de março de 2014, de acordo com a direção executiva da Secretaria de Aviação Civil (SAC). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (3), durante o Seminário de Logística de Transportes do Estado de Rondônia.
O diretor executivo da SAC, Thiago Pereira. Explica que a reforma será realizada através de um convênio com o Banco do Brasil, que tem até o fim deste ano para concluir o projeto. “Uma equipe do banco deve ir a Guajará-Mirim para avaliar quais são as necessidades do aeroporto. Só depois disso será possível saber de quanto será a obra e o prazo estipulado para a conclusão e liberação para pousos e decolagens”, diz Pereira.
A previsão é de que as obras comecem em março de 2014. Além de Guajará-Mirim, os aeroportos de Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Pimenta Bueno, Vilhena e Cacoal serão contemplados pelo Plano de Investimento em Logística Aeroportuária, do Governo Federal. Ao todo, deverão ser investidos R$ 83 milhões.

Interdição
O aeroporto de Guajará-Mirim foi interditado pela Anac em outubro de 2012, devido uma série de irregularidades. O saguão de embarque e desembarque está abandonado. A pista de quase dois quilômetros tem rachaduras e vegetação, e em toda a extensão o balizamento noturno não funciona, além disso não há serviço de prevenção, salvamento e combate a incêndio.
Os problemas encontrados na fiscalização da Anac, que levaram à interdição, são os mesmos identificados em uma inspeção realizada em 2008. No local só podem pousar aeronaves militares, as aeronaves particulares pousam em uma pista alternativa, localizada em uma propriedade privada há 20 quilômetros do município.

 

Fonte: G1

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília