Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Afilhado de Confúcio terá HC julgado por Câmara Especial

0

O ex- assessor do governador Confúcio Moura, Rômulo da Silva Lopes, que também é afilhado do Governador Confúcio Moura, entrou com pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça de Rondônia requerendo permanecer em liberdade enquanto aguarda o julgamento das ações da Operação Termópilas, deflagrada em 2011 pela Polícia Federal em Rondônia, e prendeu entre outros o ex-secretário adjunto de saúde do Estado, José Batista e o ex-presidente da Assembleia, Valter Araújo.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); // ]]>Rômulo foi preso na casa do governador por agentes da Polícia Federal. Ele foi condenado por tráfico de influência pela 2ª Vara Criminal de Porto Velho, e fez acordo de delação premiada.

 

Leia também

Até hospital de campanha pagou propina ao governo de Rondônia

Justiça aceita denúncia contra empresário e afilhado do governador

Afilhado de Confúcio Moura ganhou mensalinho para apressar pagamentos a empresário

Em depoimento ele confirmou que usava seu cargo como assessor especial da Sejus para tramitar processos de interesse da empresa Maq-Service, contratada pela Secretaria de Saúde, obtendo com isso vantagens pessoais e até valores em dinheiro.

O pedido foi publicado nesta quarta-feira (8), no Diário de Justiça do Estado. O desembargador Hiran Marques, relator do pedido, afirmou em seu despacho que “a matéria tratada nestes autos decorre de crime praticado por funcionário público contra a Administração Pública, de modo a atrair a competência para o julgamento do presente recurso aquela Câmara. Ressalta-se, por oportuno, que foi proferida decisão nos autos do HC n. 0003398-15.2013.822.0000 que estabeleceu a Competência para julgamento nas Câmaras Criminais e Especiais com relação a “Operação Termópilas”, de acordo com os crimes especificados naquela decisão”.

Comentários
Carregando