Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Agricultor de 82 anos é preso em bar suspeito de matar o filho no interior do AC

'Veio para a cidade como se nada tivesse acontecido', diz polícia. Pai teria matado filho a tiros, após uma discussão na zona rural de Xapuri.

0

Um agricultor de 82 anos foi preso na noite de segunda-feira (23) acusado de matar o próprio filho, o também agricultor Manoel do Nascimento Cunha, de 55 anos, a tiros de espingarda. Sebastião Ferreira teria cometido o crime no sábado (21), na zona rural de Xapuri (AC), mas o corpo da vítima só foi encontrado na segunda. Uma discussão entre pai e filho teria motivado o crime.

O homem foi preso pela Polícia Militar do Acre (PM-AC) enquanto bebia em um bar da cidade e demonstrou frieza.

“Veio para a cidade fazer uso de bebida alcoólica depois que matou o filho como se nada tivesse acontecido”, disse o investigador Eurico Feitosa.

Feitosa acrescentou que o idoso é uma pessoa de temperamento forte. “As investigações apontam que o senhor que matou era uma pessoa de difícil convivência, muito ignorante e bruta. O rapaz que morreu era o único que tinha paciência com ele, que visitava”, acrescentou.

A polícia chegou até o idoso depois que um parente denunciou o crime. “Ele fez um comentário com uma pessoa da família, que ligou para o 190 e comunicou o fato. A Polícia Militar foi averiguar, um parente também foi lá e confirmou”, disse o investigador.

Arma utilizada no homicídio foi encontrada na escada da casa (Foto: Divulgação/Polícia Civil do Acre)

Após achar o cadáver, a polícia retornou para a cidade e prendeu o idoso. Ainda segundo o investigador, Cunha foi morto a tiros de espingarda e a motivação seria uma possível briga por causa do gado. Os dois agricultores eram vizinhos.

“O delegado Alex Danny foi comigo no local do crime, tomamos conhecimento que o pai e o filho eram vizinhos e, ultimamente, tinham algumas desavenças porque os animais do Sebastião estavam entrando nas terras do Manoel”, disse Feitosa.

Na delegacia, o idoso ficou calado e se recusou a comentar o caso. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco e liberado aos parentes.

Fonte: g1/ac

Comentários
Carregando