Air France se nega a embarcar 15 pessoas aos EUA após decreto de Trump

Air France se nega a embarcar 15 pessoas aos EUA após decreto de Trump.

A companhia aérea Air France se negou a embarcar 15 pessoas aos Estados Unidos desde promulgação do decreto do presidente americano, Donald Trump, que proíbe a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana, informaram fontes da empresa.

Os passageiros rejeitados pela Air France são cidadãos dos sete países, “mas isto não quer dizer que procedessem necessariamente do país de origem”, disse um porta-voz.

“Nós cuidamos deles, ninguém ficou bloqueado em Paris. Fizemos o necessário para que voltassem ao ponto de origem”, completou.

O decreto firmado por Trump não bloqueia de forma imediata a entrada de refugiados, mas estabelece barreiras para a concessão de vistos, de acordo com a France Presse. No ano fiscal de 2016 (1º de outubro de 2015 a 30 de setembro de 2016), os Estados Unidos admitiram em seu território 84.994 refugiados, de diversas nacionalidades, incluindo 10 mil sírios.

A intenção do novo governo é reduzir drasticamente este número, o que no caso dos sírios pode chegar a 50%.

Segundo a Deutsche Welle, um rascunho do documento ao qual agências de notícias tiveram acesso previa a suspensão da emissão de vistos para cidadãos de Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen por ao menos 30 dias. Além disso, o plano seria suspender o programa americano de refugiados por 120 dias.

Durante a campanha presidencial, Trump havia prometido uma política de “veto extremo”, para assegurar que só entrem nos EUA pessoas que “apoiem o país”, e que teria como base a recusa em aceitar imigrantes e refugiados de países ligados ao terrorismo.

A ordem executiva foi assinada no Pentágono, onde o presidente se encontrou com chefes de equipes e participou da cerimônia de posse do novo secretário de Defesa, James Mattis.

Fonte: g1.gobo

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário