Alex Redano denuncia que Sedam atrapalha desenvolvimento do setor produtivo

Para ele a Sedam é inoperante, ineficiente e por isso Rondônia tem empresas saindo do Estado e indo para outros lugares pois é muita burocracia e não conseguem fazer andar os pedidos

O deputado estadual Alex Redano (PRB), durante seu pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (4) foi enfático nas críticas à Secretaria de Desenvolvimento Ambiental em Rondônia, pedindo a troca de comando para que a mesma venha a efetivamente buscar o desenvolvimento do setor produtivo.

O parlamentar afirmou que a questão dos madeireiros que não estão conseguindo trabalhar pelo travamento de licenças na Sedam é grande e que só quem trabalha de forma ilegal é que está conseguindo permanecer no setor.

Para ele a Sedam é inoperante, ineficiente e por isso Rondônia tem empresas saindo do Estado e indo para outros lugares pois é muita burocracia e não conseguem fazer andar os pedidos, parando o setor produtivo do estado.

A secretaria de desenvolvimento não desenvolve nada. Já pedimos ao governador a mudança da gestão, mas nada mudou, disse Redano. “Ou muda a gestão ou os empresários vão fechar as portas, pois não tem condições de  atuar em Rondônia”.

Denunciou que os engenheiros antigos, concursados, foram “colocados para escanteio” e que os que tocam os projetos são os novos, recém-formados. A secretaria tem poucos funcionários na área fim e os que têm não possuem experiência e que as denúncias de corrupção na Sedam são diárias.

Audiência pública

O parlamentar disse também que irá apresentar documento para realizar audiência pública para discutir a questão dos “Anjos da BR 364”, que já realizam trabalho voluntário entre Jaru e Porto Velho, mas querem estender por todo o estado. “É um grupo de amigos que se juntaram e estão realizando um trabalho voluntário e queremos ver no que o Estado pode ajuda-los”.

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta