fbpx
Alexandre Frota é acusado de manipular índio para apoiar Bolsonaro; ex-ator nega

O ex-ator pornô e atual porta-estandarte da direita brasileira, Alexandre Frota, voltou a causar polêmica nas redes sociais. Ele publicou uma foto ao lado de um índio segurando cartaz de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e agora está sendo acusado de ter enganado o indígena para conseguir a fotografia.

O registro foi feito na semana passada, quando Alexandre Frota visitou a reserva Pataxó da Jaqueira em Porto Seguro, na Bahia. Após a publicação, pessoas que se identificaram como familiares do índio fotografado disseram que o homem não sabia do que se tratava o cartaz entregue a ele pelo ex-ator.

“Esse meliante [Frota] usou a foto do meu esposo hoje. Ele [o índio] tirou a foto sem saber”, reclamou Sinoeme Braz Si. “Nunca nós indígenas seríamos contra nossos parentes”, continuou, referindo-se a declarações de Jair Bolsonaro criticando as demarcações de terras indígenas.

Outro indío, chamado Ariponã Pataxó, afirmou ser primo do homem que posou ao lado de Frota. “Ae pessoal [ sic ] pega leve nos comentários. Meu primo não fez isso por maldadae. Ele nem sabia o porquê dessa foto. E, claro, nós, povos indígenas, não iremos apoiar esses políticos bandidos”, escreveu Ariponã.

A reportagem do iG entrou em contato com Sinoeme e Ariponã, mas não obteve respostas até a publicação desta reportagem.

A versão de Frota

Frente à repercussão que o caso tomou, Frota voltou a se manifestar sobre o episódio nesta terça-feira (9). Segundo ele, o índio não foi tomado de surpresa ao ser chamado para tirar a foto com a mensagem de apoio a Bolsonaro.

“Este índio me acompanhou até o portão de entrada quando um visitante paulistano me abordou, pediu foto com a família dele e eu fiz. Aí o rapaz me disse ‘Bolsonaro 2018’ e eu fui ao carro, peguei um adesivo do Bolsonaro e fiz a foto com a família. Tudo isso com o índio assistindo. Aí pedi ao índio para fazer a foto comigo e com o adesivo, e ele não pensou duas vezes, na hora ele fez”, escreveu Frota.

O ex-ator também rebateu a tese de que o índio seria uma pessoa “inocente” e que não entende português. “Logo na porta [da reserva] você é abordado por três índios que cobram R$ 40. Tirei uma nota de R$ 100 e ele rapidamente fez as contas e me devolveu R$ 60. Índio bom em matemática, mas a esposa diz que ele não entende português, mas conversou comigo sobre tudo, inclusive sacou um Iphone e pediu foto”, disse.

“A esposa índia foi ao Facebook dela falar que o marido foi enganado, que ele é inocente. Inocente? Inocente mas sabe cobrar, sabe dar o troco, fazer contas, falar corretamente o português, tem Iphone, Facebook”, continuou. “Acho que pelo preço que paguei para entrar e pelo que gastei, a foto saiu de graça”, concluiu o ex-ator pornô.

A reportagem tentou falar com Alexandre Frota nesta tarde, mas ele não atendeu às nossas ligações.

Fonte: ig

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta