Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Aliados temem que Dilma tenha menos votos do que na primeira fase do impeachment

0

Senadores se mostraram pessimistas diante dos cálculos que mostram que o placar favorável à decisão de tornar Dilma ré possa chegar a 60 votos

Aliados da presidente afastada Dilma Rousseff temem que a petista tenha menos votos nesta segunda fase do impeachment no Senado, que acontece nesta terça-feira (9). No plenário da Casa, parlamentares se mostraram pessimistas diante dos cálculos que mostram que o placar favorável à decisão de tornar Dilma ré no processo possa chegar a 60 votos.

Em maio, quando o Senado aprovou o afastamento da petista por 180 dias, foram 55 votos a favor do impeachment e 22 contra.
Nas últimas semanas, o Palácio do Planalto aumentou a ofensiva contra os senadores para conseguir uma vitória mais expressiva nesta fase e consolidar o nome de Michel Temer à frente da Presidência da República.

De última hora

O senador Armando Monteiro (PTB-PE), ex-ministro do governo Dilma, afirmou nesta terça-feira (9) que os parlamentares podem mudar de posição na votação da pronúncia do afastamento de Dilma na Casa, em relação ao voto proferido na admissibilidade do processo, em 12 de maio. “Temos que sempre pressupor de que no curso do processo os senadores, que atuam como juízes, podem se convencer de alguns elementos e podem mudar de posição. (Que) tanto os que votaram pela admissibilidade não votem pela pronúncia e ao contrário, isso é próprio do processo”, afirmou Monteiro à TV Senado, quando perguntado se Dilma conseguiria manter os 22 votos contra a continuidade do processo.

Comentários
Carregando