Alienação Parental é tema de palestra na Emeron

A Guarda Compartilhada e a Alienação Parental, temas de grande importância para magistrados e servidores que atuam nas Varas de Família e da Infância, serão tema de palestra e mesa de debate promovidas pelo Serviço de Apoio Psicossocial das Varas de Família de Porto Velho, em parceria com a Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (EMERON). O evento acontecerá no dia 31 de julho, das 8h às 12h, no auditório do Edifício-sede do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia.
A palestra, ministrada pelo Doutor em Psicologia e Perito do Tribunal de Justiça de São Paulo, Sidney Kiyoshi Shine, proporcionará conhecimento sobre as contribuições da psicologia para entendimento do fenômeno da Alienação Parental e seu impacto em casos de Vara de Família, contemplando a lei sobre o assunto e a guarda compartilhada. O contexto das avaliações periciais, os limites técnicos e os horizontes técnicos da intervenção, também serão abordados.

A alienação parental sempre existiu. Um dos pais, geralmente o que se sentia abandonado por aquele que tomou a decisão de por fim à convivência conjugal, passava a manipular os filhos para que estes se afastassem e, até mesmo, odiassem aquele que havia deixado o lar comum, isto prejudica o desenvolvimento dos filhos envolvidos, bem como também o alienado e o alienador, impedindo que prossigam com suas vidas e elaborem o luto pela separação.

Com a mudança na lei, sempre que não houver acordo entre o ex-casal, a guarda será compartilhada e o tempo de convivência dividido de forma equilibrada, a não ser que um dos dois abra mão desse direito. “O foco da lei é o bem estar desses filhos. Pode acabar um relacionamento homem mulher, mas aquela família existe. Pai é sempre pai, mãe é sempre mãe e filho é sempre filho.

A importância de se falar sobre o assunto, expô-lo ao grande público ajuda a trazer alguma racionalidade sobre um comportamento tão pouco debatido até alguns anos atrás, quando pais e filhos eram afastados e não se percebia, nitidamente, a participação do genitor guardião nesse esgarçamento de vínculos tão importantes.

 

Além da palestra haverá debate mediado pelo Juiz de Direito da 3ª Vara de Família, Aldemir de Oliveira, com a participação dos juízes Álvaro Kalix Ferro, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Tânia Mara Guirro, titular da 1ª Vara de Família, e da psicóloga Sara Lúcia Manente, Coordenadora do Núcleo Psicossocial das Varas de Família.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta