fbpx
Americana é condenada à prisão perpétua por matar grávida e roubar bebê

Uma americana foi condenada nesta terça-feira à prisão perpétua por assassinar uma grávida de oito meses e roubar seu bebê no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos.

A processada, Julie Corey, de 39 anos, tinha sido declarada culpada na semana passada pelo assassinato em primeiro grau (voluntário e premeditado) de Darlene Haynes em julho de 2009. Agora, a Corte Suprema de Worcester, em Massachusetts, a condenou à prisão perpétua, informou a imprensa local.

A vítima tinha 23 anos e estava grávida de oito meses quando foi assassinada. Darlene foi achada morta em seu apartamento de Worcester em 27 de julho de 2009, com fraturas cranianas, sinais de asfixia, uma corda ao redor do pescoço e uma incisão de 23 centímetros no abdômen. O bebê que a jovem gestava não estava na cena do crime e foi encontrado com Julie e seu namorado dias depois.

Os advogados da acusada estão em processo de apelação, já que sugerem que o pai do bebê, Roberto Rodríguez, foi quem assassinou a mulher e deu depois o recém-nascido a Julie.

Rodriguez assumiu a guarda da menina, atualmente com quatro anos. De acordo com o fiscal do distrito, Joseph D. Early Jr., a criança “está bem”.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta