Ana da 8 e irmã foram presas por fugirem de audiências

A ex-deputada estadual Ana Lúcia Dermani Aguiar, também conhecida como “Ana da 8” e sua irmã, Luciana Dermani Aguiar foram presas na manhã desta quinta-feira por não comparecerem às audiências as quais estão sendo intimidas. Ambas respondem por crime de peculato (cometido por servidor público) e no despacho dos mandados de prisão, o juiz Edvino Preczevski, da 2ª Vara Criminal destacou, “considerando que “a fuga do réu do distrito da culpa justifica, por si só, a decretação de sua custódia preventiva, com vistas a assegurar a instrução criminal e a aplicação da lei penal” (STJ, HC n. 6.246, 5ª Turma, j. 18/11/97, v.u., DJU de 15.12.97, pág. 66.463), decreto a prisão preventiva das acusadas Ana Lúcia e Luciana, com fundamento nos artigos 311 a 313, do Código de Processo Penal, para assegurar a aplicação da lei penal e possibilitar o desenvolvimento válido e regular da presente ação penal, determinando a expedição dos respectivos mandados, com prazo de validade até o dia 05/04/2047”.

As prisões foram executadas por agentes do CAEX, do Ministério Público e da Polícia Civil, após insistentes mandados de intimação que não conseguiam ser cumpridos pelos oficiais de justiça.

Ana da 8 arrolou uma série de testemunhas em seu processo, inclusive o atual presidente da Assembleia Legislativa, deputado Maurão de Carvalho (PP). Os crimes de peculato foram investigados durante a Operação Termópilas (2011), deflagrada pela Polícia Federal.

Ela responde ainda diversos outros processos movidos pelo Ministério Público Estadual.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta