Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Anderson do Singeperon cobra contratação de novos servidores após rebelião em presídio modelo de Vilhena

0

O presidente licenciado do Singeperon, Anderson Pereira, lamentou nesta quinta-feira (31) a rebelião ocorrida na noite de quarta-feira (30) no Centro de Ressocialização de Vilhena-RO e afirmou que o caos do sistema penitenciário vem sendo denunciado por ele desde quando assumiu em 2011 a presidência do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia.

Anderson lembrou que alertou diversas vezes o governador Confúcio Moura, por meio de relatórios formais, sobre o risco iminente de movimentos subversivos nas principais unidades prisionais e socioeducativas do estado, devido ao efetivo mínimo de agentes penitenciários e socioeducadores.

“O Estado poderia estar amenizando essa situação com a contratação de vários candidatos aprovados em concurso e que já concluíram o curso de formação. No entanto, nem isso fez. Somente repôs a saída de policiais da reserva remunerada”, revelou Anderson.

A rebelião deixou seis presos feridos na unidade que é considerada pelo Governo como centro de ressocialização modelo.

Sobre os problemas relacionados a questão prisional, Anderson sempre sugeriu boas práticas e nesse caso apontou que a situação atual exige que se disponibilize logística e efetivo de servidores para que se realize um trabalho preventivo a fim de evitar possíveis chacinas e salvaguardar a integridade física e a vida. “Em reivindicações anteriores, pedimos pela contratação imediata dos mais de 240 candidatos aprovados em concurso público”, relembrou.

“Anderson do Singeperon”, que concorre nas eleições para deputado estadual, também expressou grande preocupação quanto ao treinamento de agentes penitenciários e socioeducadores para agirem em intervenção no caso de situações de risco, o que está pactuado e é uma cobrança constante a cada visita da Comissão Internacional de Direitos Humanos.

“Sempre busquei o governador para levar propostas viáveis de melhorias para o sistema prisional e temos inúmeros documentos neste sentido. Nossa política sempre foi de proposituras e não somente de críticas, porém fomos ignorados”, registrou o candidato, ao destacar também que uma capacitação mais intensiva e a criação de grupo de intervenção possibilitaria ao Estado utilizar com menos frequência as forças policiais, liberando-as para atuar em outras tarefas também relevantes para a sociedade.

Anderson desabafou e disse que “mais uma vez, publicamente, quero rogar ao chefe do Executivo pela urgente necessidade de contratação de servidores e de reequipar as unidades prisionais e socioeducativas de instrumentos básicos de segurança, tais como armamento, munição não letal, agentes químicos, colete balístico, tonfas, dentre outros”.

O candidato afirmou, em entrevista, que possui inúmeras propostas para os servidores públicos e para a segurança pública, bem como considera o sistema prisional uma peça importante na engrenagem do sistema de segurança do país. “Não basta prender. A tarefa mais árdua é cuidar e ressocializar, sob pena de devolvermos esses indivíduos para a sociedade piores do que quando entraram nos presídios”, explicou.

(Painel Político publica releases de todos os candidatos, desde que sejam enviados por suas respectivas assessorias. Para envio, CLIQUE AQUI)

Comentários
Carregando