Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Antes de morrer, dançarina disse para a mãe que voltaria para Goiás

0

Em tom de desespero, Amanda Bueno enviou mensagens por aplicativo de celular onde avisava que voltaria para Goiânia

Horas antes de morrer, Cícera Alves Sena, nome verdadeiro de Amanda Bueno, de 29 anos, a ex-dançarina da Jaula das Gostozudas, enviou mensagens por uma aplicativo de celular para a mãe. No áudio, ela dizia que voltaria para Goiânia (GO) no último sábado e se mostrava bastante nervosa: “Tá mãe, tá decidido. Eu tô indo embora da manhã pra depois. Tá bom?”. Ela foi assassinada pelo noivo, na última quinta-feira, na casa em que o casal morava em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

“Mãe, tem certas coisas que a gente tem que conversar só pelo telefone, não pelo WhatsAppp”, disse a funkeira, se mostrando preocupada. Ainda assim, ela não quis dizer o motivo: “Oh mãe, eu nem vou te falar o que aconteceu, mas eu tô indo embora. Mãe, não viaja, por favor. Eu vou chegar em casa até sábado”.

Filha de dançarina de funk se desespera no cemitério

Foto:  Reprodução / TV Anhanguera

Em seu último contato com a família antes de morrer, conforme mostrou a TV Anhanguera, ela apenas pediu à mãe que não viajasse: “Mãe, por favor, não viaja não que eu preciso chegar em casa e te dar um abraço, mãe”.

Cícera Alves Sena, a Amanda Bueno, foi enterrada na tarde deste domingo, no Cemitério Municipal de Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia, onde nasceu a ex-dançarina. O local foi escolhido pela mãe da ex-integrante da Jaula das Gostosudas. Ela queria que sua filha fosse enterrada no mesmo local que o marido e outros dois filhos.

Durante o enterro, a filha de Cícera, a estudante Emilly Cristina Sena, de 11 anos, não segurou a emoção e chorou muito, precisando ser amparada pelos que estavam presentes. “Eu quero minha mãe”, dizia.

Comentários
Carregando