Aparelho de exercício usa realidade virtual e transforma malhação em jogo

Fora o simulador de voo, o Icaros conta com jogos de simulação de mergulho com animais, direção de motocicleta e paraquedismo.

À primeira vista, o Icaros pode parecer um aparelho de ginástica qualquer. Mas ele traz um diferencial importante: um óculos de realidade virtual. Com design giroscópico, o equipamento exige que o usuário use todo o corpo para controlar os jogos exibidos pelo headset VR – ele pode ser utilizado com o Samsung Gear VR, o Oculus Rift ou o HTC Vive.

O principal título do Icaros é um simulador de voo, que transforma quem está se exercitando em uma espécie de Super-homem. Essa combinação de imersividade com malhação faz com que a pessoa treine sem sentir, pois está focada em alcançar os objetivos do game.

O funcionamento depende de três componentes físicos. Além do próprio aparelho e do óculos VR, há um controlador dotado de sensores, que fica acoplado ao guidão do Icaros. Sem fios, esse elemento é o responsável por transmitir os movimentos ao jogo, que roda no smartphone – o modelo vai depender de qual headset o comprador escolher.

Em todos eles o usuário pode escolher diferentes níveis de dificuldade, aumentando ou diminuindo a intensidade dos exercícios.

A máquina foi demonstrada na última CES, no início de janeiro, mas já é vendida desde o ano passado. É possível fazer encomendas no mundo todo, mas o preço é salgado. Fora os 7.900 € (cerca de R$ 26.780, sem impostos) pelos equipamentos, é necessário pagar um frete bastante alto. Com 158 kg, o Icaros tem taxa de entrega de aproximadamente 1.200 € (R$ 4.070) para os Estados Unidos, que é bem mais perto da Alemanha, país desenvolvedor, do que o Brasil.

News Reporter
Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta