Após impeachment, MBL lança candidaturas e promete atos contra investigados

À frente das maiores manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, os grupos MBL (Movimento Brasil Livre) e Vem Pra Rua iniciam agora um período de transição e mudança de foco.

Em entrevista à BBC Brasil, o líder do MBL, Kim Kataguiri, afirma que o movimento lançará candidatos nas eleições municipais deste ano e se envolverá mais em temas locais, como a máfia da merenda, que investiga fraudes nas compras de refeições distribuídas em escolas públicas do Estado de São Paulo. Membros do movimento concorrerão a prefeituras de diversas cidades do país, como Vinhedo e Louveira, no interior paulista, e até capitais, como Curitiba, no Paraná.

Na capital paulista, o membro do MBL Fernando Holliday, que defendeu a regulamentação do aplicativo Uber em uma acirrada discussão com o vereador Adilson Amadeu (PTB), se candidatará a vereador pelo DEM. O MBL terá candidatos em diversos partidos, como PSDB e PSC.

“O que foi acordado é que os candidatos do MBL, além de poderem fazer a campanha usando o logo do movimento, tenham liberdade para defender nossas ideias, independentemente da liderança partidária, (…) de maneira isenta”, diz Kataguiri. Ele afirma que a intenção do MBL é mostrar que “nosso modelo de Estado funciona e deve ser aplicado a nível federal”.

Questionado se a imagem do movimento poderia ser prejudicada caso algum de seus membros se envolva em escândalos de corrupção ou polêmicas, ele respondeu que “a gente tem essa preocupação, mas faz o máximo para que isso seja minimizado. É muito difícil que um membro nosso desrespeite as bases e queira se tornar um inimigo político. Se houver membro do MBL envolvido em caso de corrupção, todo o movimento vai se voltar contra ele”.

Por outro lado, Rogério Chequer, líder do movimento Vem Pra Rua, diz que nenhum membro se lançará como candidato. “Não vamos assumir uma posição partidária. Precisamos estar aptos a criticar e monitorar qualquer partido. É uma escolha do movimento”, afirma.

Leia a reportagem completa da BBC Brasil no IG

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta