App de paquera une casais com o mesmo nível de inteligência

App de paquera une casais com o mesmo nível de inteligência

Após responder uma série de perguntas, o algoritmo do aplicativo combina as respostas e indica apenas pessoas que tenham uma mesma visão de mundo.

Sapiosexual é o termo usado para designar pessoas que se atraem pela inteligência do outro.

É a pessoa que não irá se interessar por roupas ou por corte de cabelo, mas pelo nível de fluência em latim ou pelo conhecimento da obra do cineasta Jean-Luc Godard.

É, simplesmente, uma paixão movida por inteligência.

Inspirada por este tipo específico de amor, a norte-americana Kristin Tynski lançou, no último mês, o aplicativo de namoro Sapio, que une casais com um mesmo nível de inteligência.

“Acredito que a atração é parte física e parte inteligência”, afirma a criadora do app, Kristin Tynski, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”.

“Tive experiência ruins com outros aplicativos de namoro e, por isso, queria criar algo menos superficial do que o Tinder. A solução, para deixar o sistema divertido, foi combinar o mesmo nível e tipo de inteligência entre as pessoas, para criar casais mais harmoniosos.”

Assim, para usar o app, não basta apenas colocar fotos bonitas.

Logo que entra no serviço, o usuário conecta sua conta do Facebook, escolhe as imagens que quer que apareça no perfil e, em seguida, começa a responder um questionário com mais de 300 questões – 0 segundo a fundadora do serviço, no entanto, já é possível fazer boas combinações com cerca de 20 respostas.

A partir daí, o algoritmo do aplicativo combina as respostas e indica apenas pessoas que tenham os mesmos gostos culturais e uma mesma visão de mundo.

“O Sapio não divide usuários entre os mais inteligentes e os menos inteligentes”, explica Kristin.

“Nós apenas tentamos compreender o tipo de objetivo e de visão que a pessoa tem para juntar com pessoas parecidas.”

Para compor o sistema, o app faz perguntas como “Qual seu objetivo de vida?” e “Qual superpoder você gostaria de ter?”.

Perguntada se pessoas que usam o aplicativo correm o risco de viver em uma bolha, já que só conhecerão pessoas muito parecidas, Kristin afirma que fatores visuais ainda importam na equação.

“Sapio apenas destaca um aspecto da pessoa. A atração física ainda importa e, no final, apenas o conjunto de conversa, inteligência e atração física que irá determinar se a pessoa é seu futuro amor.”

Mercado

Após uma semana no ar, o app registrou cerca de 50 mil novos usuários em 50 países que está disponível.

“Nós esperamos um crescimento da base de usuários contínuo”, disse a empreendedora.

“Afinal, de acordo com uma pesquisa de mercado que realizamos nos EUA, 50% dos usuários de apps de namoro estão descontentes.”

Para continuar esse crescimento, o serviço já está mirando novos mercados: até o final de março, Sapio deverá lançar versões em espanhol e português.

“Queremos levar combinação de inteligência entre pessoas para todos os lugares do mundo”, diz Kristin.

O app já pode ser baixado em inglês na Play Store e na App Store.

Fonte: exame.com

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Deixe uma resposta

Direto de Brasília