Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Aranhas domésticas exigem cuidado e conhecimento

0

aranha-mãoConsideradas por muitas pessoas como perigosas e venenosas, as aranhas normalmente estão presentes não apenas em matas fechadas, mas também em ambientes urbanos. Costumam ser chamadas de aranhas domésticas as espécies encontradas em casas, fazendas, sítios e chácaras.

Por isso, os cuidados tomados devem ser maiores para evitar acidentes graves. É importante advertir que se alguém for picado por uma aranha, deve imediatamente buscar ajuda médica. Conheça um pouco mais sobre algumas das espécies mais vistas nos lugares citados acima.

Aranha Marrom

 Muito comum em casas. É pequena e, cuidado, pode ser facilmente pisoteada. Porém, pica causando um pouco de dor no momento e, mais tarde, seu veneno é capaz de endurecer a pele e os músculos, causando necrose.

 Aranha Armadeira

Pode atingir até 4cm, é agressiva e pica quando se sente ameaçada. Pode ficar escondida em entulhos, soleiras, cantos, sapatos ou na madeira. Se picada, a pessoa pode sentir dores intensas, náuseas, vômitos e diminuição da pressão sanguínea.

 Viúva Negra

É mais comum de ser encontrada em jardins e frestas das casas. Não é agressiva, mas a picada é dolorosa e os músculos locais sofrem contrações, com dor, suor generalizado e alterações nos batimentos cardíacos.

 Criação

Diversos donos preferem criar aranhas de estimação a cachorros e gatos. Não há problemas, contanto que a comercialização seja feita e controlada pelo IBAMA e o animal possua origem legal, vivendo em criadouros comerciais registrados. Caso contrário, a prática se torna crime ambiental com multa de R$ 3.500,00 a R$ 5.500,00.

A aranha preferida entre os criadores é a caranguejeira, pois são maiores, vivem mais e sua picada não é letal. Lamentavelmente, muitas delas ainda são vendidas clandestinamente.

Já as tarântulas podem valer de R$ 60,00 a R$ 500,00, vivem em aquários com terra e se alimentam uma vez por mês de baratas, grilos vivos e água. Elas não são venenosas, porém, a socialização com é mais difícil, aumentando os riscos de imprevisíveis picadas.

Fonte: Petmag

Comentários
Carregando