Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Argentinos mortos em NY comemoravam 30 anos de formatura; saiba quem são as vítimas

0

Cinco amigos argentinos e uma belga estão entre os oito mortos do ataque ocorrido em Nova York na terça-feira (31 de outubro), quando um motorista dirigindo uma picape invadiu uma ciclovia em Manhattan e atropelou várias pessoas. Onze pessoas estão feridas.

As autoridades dizem que é o ataque com o maior número de mortes em Nova York desde o 11 de setembro de 2001.

O Ministério das Relações Exteriores da Argentina identificou as vítimas como Hernán Diego Mendoza, Diego Enrique Angelini, Alejandro Damián Pagnucco, Ariel Erlij e Hernán Ferruchi.

O ministro das Relações Exteriores da Bélgica, Didier Reynders, usou seu perfil no Twitter para anunciar que uma turista belga, que viajava com a irmã e a mãe, também está entre as vítimas do ataque.

Os argentinos estavam em Nova York junto com mais cinco amigos para celebrar os 30 anos de sua formatura do segundo grau na Escola Politécnica de Rosário, onde viviam. Um outro integrante do grupo, Martín Ludovico Marro, sobreviveu e está no hospital e quatro saíram ilesos.

A polícia trata o incidente como um ataque terrorista, e há informações de que o FBI (a polícia federal americana) já está à frente das investigações.

O motorista da caminhonete, identificado como Sayfullo Habibullaevic Saipov, um homem de 29 anos do Uzbequistão, foi ferido pela polícia.

Autoridades disseram à CNN que um bilhete foi achado na picape dizendo que o suspeito agia em nome do Estado Islâmico.

Sayfullo Saipov
O suspeito do ataque Sayfullo Saipov (Foto: Departamento de Polícia de St Charles County)

Quem são as vítimas?

Os amigos argentinos que viajaram a Nova York tinham entre 45 e 50 anos.

O empresário da área siderúrgica Ariel Erlij, uma das vítimas, foi quem organizou a viagem e chegou inclusive a pagar para dois dos amigos que não tinham condições de arcar com os gastos, segundo o jornal La Nación.

O grupo, formado principalmente por empresários e arquitetos, comemorava os 30 anos de formandos da Escola Politécnica de Rosário.

De acordo com o jornal argentino, os amigos embarcaram no sábado para os Estados Unidos. A primeira parada no país foi em Boston, na casa de Martín Marro, que vive ali. Nesta terça (31), viajaram até Nova York e decidiram passear de bicicleta pela cidade.

O governo argentino declarou três dias de luto oficial, e o presidente Mauricio Macri usou o Twitter para prestar condolências às famílias.

Bicicleta estendida no lugar do ataqueDireito de imagemANDREW KELLY/REUTERS
Policial com uma das bicicletas atingidas pela picape no ataque em Nova York

A vítima belga ainda não teve sua identidade revelada.

Sobreviventes

O cônsul da Argentina em Nova York, Mateo Estremé, disse ao jornal Clarín que os cinco amigos sobreviventes estavam em estado de choque com o ocorrido e que só souberam da morte dos outros mais tarde. “Eles achavam que podia ter acontecido algo grave com os outros, mas não tinham certeza porque tudo ocorreu muito rápido”, disse.

Segundo o diplomata, os dez amigos passeavam de bicicleta pela ciclovia quando Sayfullo Habibullaevic Saipov jogou sua picape em cima das pessoas. Eles estavam em filas de dois em dois, e os que estavam mais próximos da rua foram atingidos.

De acordo com o “Clarín”, familiares das vítimas já estão a caminho de Nova York para o reconhecimento dos corpos e os trâmites do traslado até a Argentina.

Comentários
Carregando