Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Artes marciais para o autocontrole e benefícios a saúde

0

Estudo da Universidade de Tel Aviv (ISR) mostrou que crianças que passaram a praticar esportes, inclusive artes marciais, apresentaram um maior autocontrole e disciplina, além de diminuir a agressividade. De acordo com os pesquisadores, os meninos mostraram os melhores resultados. Isso porque as artes marciais funcionariam melhor do que uma terapia convencional, pois esta não diminui as emoções negativas. Em contrapartida, para os idosos, estudo da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA – EUA), comprovou que aqueles que praticam artes marciais têm maior qualidade de sono. Apesar desses resultados, muitos ainda questionam se a pessoa não se tornará ainda mais agressiva com a prática das lutas. “A prática de uma arte marcial por si só desenvolve um novo comportamento social e psíquico a partir da própria estrutura, da hierarquia, das regras e da parte ética”, explica Marcelo T. F. Silva, docente da disciplina de Artes Marciais, Lutas e Combates das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMUSP). Ele ainda afirma que as mulheres também têm muito a ganhar com essa prática por “atuar de forma preventiva nas artroses em geral, na artrite reumatoide e em várias outras patologias”. Saiba mais sobre os benefícios dessas práticas entre os idosos, as crianças e os adultos, com o guia que a VivaSaúde elaborou para você. Confira!

KUNG-FU

Disciplina, paciência, equilíbrio e busca da perfeição são considerados requisitos básicos da arte marcial. Segundo Shih-Fu Gabriel Amorim da TSKF Academia de Kung-Fu (SP):

ORIGEM E AULAS: Seu nome é traduzido como “trabalho duro”, é a prática está centrada em três pilares: saúde, estética (condicionamento físico e beleza dos movimentos ), e arte marcial (luta). Apesar de não ser inerentente a arte, algumas escolas adotam faixas para motivação. Aulas práticas , ética marcial e filosofia também fazem parte do treinamento.

BENEFÍCIOS: Entre dos adultos, o objetivo é ter maior disciplina nos vários âmbitos da vida. A parte física é trabalhada com o aquecimento e a prática dos movimentos, e ambos se intensificam de acordo com o nível. As mulheres se beneficiam com melhor postura e maior segurança pessoal. Como é um exercício de impacto, o corpo é fortalecido e torneado. Crianças e adolescentes aprendem a ter mais disciplina e respeito por meio da atividade física. Desenvolvimento corporal, alongamento e equilíbrio se aprimoram. Já para os idosos, o kung-fu ajuda a prolongar a vida, fortalece os ossos e, enrijece a musculatura, e ainda tem sido indicada no combate à depressão.

JUDÔ

“Educação, respeito, equilíbrio, melhor uso da energia física e mental, amizade e prosperidade mútua são algumas de suas filosofias,” diz Amadeu Moura, gerente da Seleção Brasileira de Judô.

ORIGEM E AULAS: Japonês, seu significado é “caminho da suavidade ou da flexibilidade”. As turmas são divididas por idade e faixas, e a a teoria é ensinada junto com os movimentos.

BENEFÍCIOS: Entre os adultos, combate o estresse, além de ensinar a respirar, trabalhar a força, velocidade e coordenação. Para as mulheres, que geralmente têm uma densidade óssea mais prejudicada, é útil para prevenir a osteoporose, por ser uma atividade física de força, que estimula os ossos e a musculatura. Crianças hiperativas se beneficiam pelo aprendizado do equilíbrio e da disciplina. E todas elas passam a entender que há tempo para tudo, desde a saudação em silêncio até o momento de extravasar. A autoconfiança e a concentração são estimuladas. A parte física tem como reflexo o equilibrado desenvolvimento musculoesquelético, maior coordenação, força e resistência. Idosos mantêm a musculatura desperta e ativa, a ponto de o aluno sentir prazer com a atividade. Caso ele já tenha praticado no passado, pode reaprender a usar o seu corpo, mesmo com um esforço maior.
JIU-JITSU

“Este é um dos poucos esportes em que uma pessoa mais franzina pode ganhar de uma mais forte”, afirmam Vitor Faracini, faixa preta segundo grau, da Academia Gracie Butantã (SP), e Otávio de Almeida Junior, mestre de sétimo grau e presidente da Federação Paulista de jiu-jitsu.

ORIGEM E AULAS: Originário da Índia, passou pela China e se desenvolveu no Japão. O nome significa “arte suave”. As aulas duram cerca de uma hora e trinta minutos, que é dividida entre preparo físico, ensino de novos movimentos e lutas entre alunos. Nas duas primeiras partes não há separação de faixa ou gênero, já na terceira, eles combatem entre si de acordo com a faixa conquistada.

BENEFÍCIOS: Para todas as idades apresenta grande gasto calórico. A qualidade respiratória também é aumentada conforme os exercícios vão se intensificando. Nas mulheres, a musculatura é trabalhada como um todo, facilitando maior fortalecimento e o torneamento do corpo. A autoconfiança e a resistência também são favorecidas. Crianças devem iniciar a partir de 5 anos, e a coordenação motora é uma das maiores beneficiadas. A disciplina e o estilo de vida saudável também são estimulados. Para os idosos, o maior benefício é a melhora do raciocínio, da musculatura e da capacidade respiratória. Mas, se a pessoa foi sedentária por toda a vida, a prática é contra indicada, em razão do risco de lesões.

artes_marciaisAIKIDO

Cooperação, conciliação e pacificidade são inerentes a essa arte marcial. O sensei Severino Sales, Sexto Dan e presidente da Federação Brasileira de Aikido, explica:

ORIGEM E AULAS: O termo japonês significa “caminho de harmonizar as energias”. As aulas são práticas, mas, por vezes, podem ter ensinamentos mais filosóficos. A sua base é a cooperação e não a competição. Como princípio aproveita-se a força de ataque do oponente contra ele mesmo, principalmente por meio de torções ou técnicas de imobilização.

BENEFÍCIOS: Para os adultos, ela combate o estresse e a agressividade. Técnicas de respiração ajudam a centrar a mente, colaborando com a concentração mesmo fora do dojo (escola de Aikido). Entre as mulheres é uma prática muito usada na defesa pessoal. As crianças se beneficiam com a disciplina e concentração, mas, é necessário estar atento às torções. Para os idosos, apesar das limitações físicas naturais, a interação com os colegas e o respeito do grupo revertem o processo de isolamento típico desse período da vida.

fonte : revistavivasaúde.

 

 

Comentários
Carregando