Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

“Atos confusos” do governo atrapalham a vida da população, diz deputado

0

O deputado Cláudio Carvalho (PT), em discurso proferido da tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta terça-feira (26), cobrou do Governo de Rondônia a revisão de atos, os quais consideram confusos, e que estão atrapalhando a administração pública e, consequentemente, prejudicando a vida do cidadão que necessita dos serviços públicos.

O fechamento do Shopping Cidadão de Porto Velho e a retirada da vigilância armada das escolas foram dois exemplos citados pelo deputado petista como atos confusos. “A questão do fechamento do Shopping está prejudicando diretamente as pessoas quem precisam tirar a Carteira de Identidade. Além disso, outros serviços disponibilizados ao cidadão também deixaram de ser oferecidos.Tirar esses serviços é uma perversidade contra o cidadão. A desculpa da reforma do prédio não convence ninguém. Se isso fosse verdadeiro, primeiro o governo teria encontrado outro local colocar para funcionar os órgãos que atendem no Shopping Cidadão e que prestam serviços às pessoas”, comentou Cláudio Carvalho.

Com relação à medida de tirar os vigilantes armados das escolas é um equivoco enorme, no entendimento de Cláudio Carvalho. O parlamentar afirmou que, por conta disso, os assaltos têm acontecido nas escolas. “Se a empresa que prestava o serviço ao Estado não estava agradando, o melhor seria contratar outra empresa para prestar os serviços à comunidade”, disse.

O deputado Cláudio Carvalho falou também que veículos da frota da área de segurança pública não têm nem combustível para fazer o policiamento e proporcionar a segurança da população. “Tem é policial morrendo por falta de estrutura. O Governo do Estado precisa se atentar para isso e oferecer maior garantia de vida às pessoas”, destacou o parlamentar.

Cláudio Carvalho denunciou que no distrito de Extrema, que pertence a Porto Velho, tem uma escola pronta há quatro meses, mas ainda não atende a comunidade estudantil porque falta ser inaugurada pelo governador Confúcio Moura. “Enquanto isso não acontece, as crianças estão sem estudar lá naquela localidade. São atitudes equivocadas e confusas deste Governo que precisam ser revistas para benefício da população”, completou.

Comentários
Carregando