fbpx
Atropelada pelo namorado, candidata ao Miss Bumbum teve perna amputada

Ela tinha 19 anos quando sofreu o atropelamento. Hoje, com 29, Rúbia Machado é um exemplo não apenas de superação, como de beleza

Aos 19 anos, Rúbia Machado viveu uma tragédia motivada pelo machismo: ela foi atropelada pelo então namorado. Hoje, com 29 anos, ela é um exemplo não apenas de superação, como de beleza.

Tanto que é a representante de Tocantins no concurso Miss Bumbum 2017. “Eu tenho muito orgulho de mim. Eu não me trocaria por ninguém”, disse em entrevista ao G1. Com um derrière de 99 centímetros, ela aposta em sua confiança para garantir o título.

Rúbia diz que fez uma escolha após o acidente. “Olhei no espelho e disse: ‘Ou eu olho para a frente, ou eu fico na cama deitada.’ Então, comecei a viver, sair, dançar, malhar. Nunca deixei me abater”. E isso se mostrou também em seu esforço para manter o corpo em forma.

A Miss Bumbum Tocantins malha todos os dias por três horas e faz caminhadas. E ainda estuda para ingressar na faculdade de educação física. Outro sonho, além de vencer o concurso, é ser uma fonte de inspiração para deficientes físicos de todo o Brasil.

“Quero mostrar que o deficiente tem o seu lugar. Pode ser modelo, trabalhar em qualquer coisa. Vejo várias pessoas sofrendo com uma deficiência pequena. Para mim, ser assim não é defeito. Se eu ganhar o concurso bem, se não ganhar, eu vou adorar também”.

Atropelamento

Rúbia conta que, no dia do atropelamento, estava em uma motocicleta a cerca de 2 km da casa onde vivia, na cidade de Castelo (ES) — apesar de representar o Tocantins, ela não conhece o estado — quando foi atingida por um veículo guiado por seu ex-namorado.

“Na época éramos namorados. Ele jogou o carro em cima de mim. No dia, estava tudo normal, não estávamos brigados. Depois de 25 dias nos separamos e nunca mais nos vimos”.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta