Gravação seria suposta conversa entre o presidente da Assembleia e deputado Jesuíno Boabaid

Um áudio que está circulando em grupos de Whatsapp mostra uma suposta conversa entre o presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho e o deputado Jesuíno Boabaid, onde eles tratariam de um possível processo de impeachment do governador Confúcio Moura devido a crimes de improbidade, como o pagamento de R$ 30 milhões a uma empresa de Ji-Paraná, em um acordo feito na justiça arbitral pelo DER e a desapropriação de uma área de 40 hectares que deveria ter sido usada para alojar os desabrigados da enchente de 2014. O lote, que pertencia a um auditor fiscal do Estado, havia sido comprado 9 meses antes por R$ 60 mil e desapropriado por Confúcio Moura pelo valor de R$ 4,1 milhões.

Na conversa, o suposto deputado Jesuíno alega “conhecer o regimento interno e a Constituição do Estado” e que não precisa fazer “CPI para investigar nada”.

O áudio, que não origem definida, está sendo distribuído por Whatsapp em grupos e aleatoriamente.

COM A PALAVRA MAURÃO DE CARVALHO:

O deputado estadual Maurão de Carvalho informou que a conversa está fora de contexto, e que da forma como foi divulgado, parece uma “trama”, mas que se tratava apenas de uma conversa sobre um cenário possível, e que ele, como presidente do Poder Legislativo, tem obrigação de analisar denúncias que cheguem até ele. De acordo com Maurão, a conversa era informal e a divulgação da mesma, de forma clandestina e apócrifa, demonstra claramente que estão querendo tirar seu direito de se candidatar ao governo e tentar desacredita-lo perante a opinião pública. Ele informou ainda que vem pautando seu mandato frente ao Legislativo com intenção de garantir a harmonia entre os poderes constituídos, inclusive com o Executivo.

COM A PALAVRA JESUÍNO BOABAID:

O deputado afirma que “não lembra” da conversa, “onde foi, quando foi”, e que vai se manifestar na Tribuna da Assembleia nesta terça-feira. Ele também informou que vai encaminhar o áudio para a perícia para tentar descobrir se houve edição, “vários trechos estão cortados, é difícil saber”, declarou Jesuíno. O parlamentar também afirmou “ser estranha a divulgação da conversa em um momento delicado, quando o governador resolve ficar no cargo”.

Jesuíno lembrou ainda que o teor da conversa não é nenhum segredo, “essa caso da ponte está nas mãos da Justiça, inclusive o Tribunal na tarde desta segunda-feira bloqueou os bens de todos que estão envolvidos nessa história”.

REPERCUSSÃO

O deputado federal Lúcio Mosquini (MDB) citado em determinado trecho da conversa, (Maurão fala: ‘dentro do PMDB tenho o apoio do Raupp, da Marinha, do Lúcio’) declarou que, de fato Maurã tem seu apoio, mas que vai aguardar o desenrolar dos acontecimentos para dar uma opinião mais abalizada sobre o assunto.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta