fbpx
Auditor fiscal do Estado é preso em operação do MP

Operação Mamon foi deflagrada na manhã desta quinta-feira

O Ministério Público do Estado de Rondônia, em conjunto com a Polícia Civil, deflagrou na manhã desta quinta-feira, dia 14 de maio, a Operação Mamon, destinada a desmantelar esquema de corrupção, lavagem de dinheiro, dentre outros crimes, envolvendo servidores da Secretaria de Finanças do Estado de  Rondônia (Sefin).

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Cerca de 40 policiais civis cumprem em Porto Velho, Ji-Paraná, Colorado do Oeste e Rio Branco (AC) mandados de prisão, busca e apreensão, afastamento das funções públicas, indisponibilidade de bens e condução coercitiva expedidos pelo Poder Judiciário do Estado de Rondônia. Entre os presos está um auditor fiscal do Estado, cujo nome ainda não foi divulgado.

A investigação realizada pelo MP-RO, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), revelou a existência de indícios da prática de crimes de falsidade ideológica, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, perpetrados por servidores da Sefin e pessoas a eles ligadas.

Somente um dos investigados movimentou entre 2008 e 2014 mais de  R$ 22 milhões, recebendo dinheiro de centenas de pessoas físicas e empresas, sendo que várias destas respondiam a processos fiscais perante a Sefin.

O nome da operação remete à expressão hebraica antiga, segundo a qual Mamon significava a riqueza iníqua e a ganância.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta