Auditorias da FGV em Rondônia sempre acabam no mesmo lugar, na gaveta

Em Notas
Homens são presos ao atearem fogo em papai noel de Ji-Parana

Empresa teria sido contratada para auditar folha do Estado e agora da capital

Brasília – A Fundação Getúlio Vargas costuma ser bastante citada em Rondônia quando o assunto é auditoria em folha de pagamento.

O Ministério Público do Estado anunciou em 2013 ter contratado a entidade para auditar a folha. Na época descobriram que o Estado pagava salários a 200 servidores que já haviam morrido.

Também foi descoberto que o jogador Pelé e a ex-miss Brasil Martha Rocha recebiam salários do governo de Rondônia.

O resultado desse levantamento? Nenhum. Ninguém foi preso, ninguém respondeu por isso e não se sabe o tamanho do prejuízo, nem quanto a FGV recebeu por esse trabalho.

Mais recentemente, o prefeito eleito Hildon Chaves anunciou que também faria uma auditoria na folha, contratando a FGV. Resta saber se esse levantamento vai ter o mesmo destino do que está nas mãos do MP, o fundo de uma gaveta qualquer…

No caso da folha do Estado, teve gente que saiu milionário com as fraudes…

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

Leia também!

Estado tem responsabilidade civil sobre morte de detento por overdose

Em janeiro de 2016, quase 2 mil pessoas estavam presas ilegalmente no Rio

No entanto, a ministra Rosa Weber pediu vista do processo, que ainda não voltou a ser analisado pela corte.

Read More...
Sindicato não pode cobrar honorários advocatícios de sindicalizado

Sindicato precisa de autorização para representar filiado na Justiça, fixa STJ

Os sindicatos precisam de autorização expressa de seus filiados para os representarem junto à Justiça. A jurisprudência do Superior

Read More...
WhatsApp Web lança atualização que afeta layout e GIFs; entenda

Mensagens difamatórias em grupo geram indenização

Rapaz pagará R$ 10 mil a mulher por ofensas. A 8ª câmara de Direito Privado do TJ/SP manteve sentença

Read More...

Deixe uma resposta

Menu slide para smartphones