Auditorias da FGV em Rondônia sempre acabam no mesmo lugar, na gaveta

Empresa teria sido contratada para auditar folha do Estado e agora da capital

Brasília – A Fundação Getúlio Vargas costuma ser bastante citada em Rondônia quando o assunto é auditoria em folha de pagamento.

O Ministério Público do Estado anunciou em 2013 ter contratado a entidade para auditar a folha. Na época descobriram que o Estado pagava salários a 200 servidores que já haviam morrido.

Também foi descoberto que o jogador Pelé e a ex-miss Brasil Martha Rocha recebiam salários do governo de Rondônia.

O resultado desse levantamento? Nenhum. Ninguém foi preso, ninguém respondeu por isso e não se sabe o tamanho do prejuízo, nem quanto a FGV recebeu por esse trabalho.

Mais recentemente, o prefeito eleito Hildon Chaves anunciou que também faria uma auditoria na folha, contratando a FGV. Resta saber se esse levantamento vai ter o mesmo destino do que está nas mãos do MP, o fundo de uma gaveta qualquer…

No caso da folha do Estado, teve gente que saiu milionário com as fraudes…

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta