Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Autonomia da PF coloca em pontos opostos delegados e agentes

0

Enquanto delegados da Polícia Federal planejam um manifesto a favor de sua “independência” administrativa e financeira, outro ato com bandeira contrária foi programada por agentes, escrivães, peritos e outros profissionais. Ambos estão marcados para esta quarta-feira (6/5) e têm em comum a Proposta de Emenda à Constituição 412/2009, que quer tornar a PF uma instituição autônoma, sem vínculo direto com o governo federal.

A chamada PEC da Autonomia ganhou fôlego depois que deputados federais solicitaram que o tema entre na pauta do Plenário da Câmara. Para o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Marcos Leôncio, a PF precisa de “mais liberdade para trabalhar, mais orçamento, melhores condições de trabalho, mais pessoal e mais tecnologia”.

“Precisamos que a população apoie essa ideia, para que pressionem os Poderes da República com o objetivo de permitir à Polícia Federal combater com ainda mais sucesso a corrupção e o crime organizado”, declarou em nota.

De acordo com a ADPF, o orçamento de 2015 vem sofrendo com “seguidos contingenciamentos”. Policiais que atuam na operação “lava jato”, por exemplo, estão com atraso de dois meses nas suas diárias, e algumas unidades da PF pelo país chegam a ficar sem dinheiro para pagar aluguéis dos imóveis. A entidade aponta ainda problemas no setor de tecnologia da instituição, falta de contratações e baixos salários.

Já a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) diz que “não existe modelo de polícia autônoma no mundo” e que a PF já tem hoje autonomia para investigar corrupção e outros crimes, como na famosa operação “lava jato”.

Segundo o presidente da entidade, Jones Leal, a PEC “dá ao gestor da polícia poder para gerir verbas ilimitadas e fazer qualquer modificação administrativa ou normatizar funções, sem a necessidade de análise do Congresso Nacional”.

Ele diz ainda que a atual proposta tenta impedir o Ministério Público de fazer o controle externo da atividade policial, medida que “poderá trazer consequências desastrosas para possíveis investigações”.

Megafone
A Fenapef planeja um “ato público de protesto” contra a PEC da Autonomia a partir das 9h30 desta quarta, em todo o país. Delegados da APDF programam o ato de desagravo “Deixa a PF trabalhar”, na sede da Polícia Federal, em Brasília, às 13h30.

 

Com informações das Assessorias de Imprensa da ADPF e da Fenapef.

Comentários
Carregando