Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Autor de ação contra Maia visitou Cunha na cadeia

0

O advogado Marcos Ribas foi à carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, encontrar o ex-presidente da Câmara; Cunha trabalha contra a reeleição de Maia.

O advogado manaura Marcos Aldenir Ferreira Ribas, autor da ação popular que barrou a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara, visitou o deputado cassado Eduardo Cunha na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Ribas teve encontros com Cunha para discutir, entre outros temas, detalhes sobre o mandado de segurança ingressado no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar anular a sessão que cassou o mandato do ex-todo-poderoso congressista.

O advogado esteve na carceragem no dia 16 de dezembro, três dias antes de Cunha ser transferido para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, onde cumpre prisão provisória por determinação do juiz Sergio Moro. Estava acompanhado de seu filho, Lucas Rivas, advogado que desenhou as ações que protelaram o processo de cassação do ex-presidente da Câmara.

Da cadeia, Eduardo Cunha tem demonstrado profunda contrariedade com a possibilidade de reeleição de Rodrigo Maia. De acordo com o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), ele reclamou da desunião do chamado centrão, grupo multipartidário articulado por Cunha nos tempos em que, antes de ser tragado pela Lava-Jato, ditava as regras na Câmara dos Deputados.

Ex-aliado de Cunha, Rodrigo Maia chegou a ser relator da reforma política pelas mãos do deputado cassado. Os dois acabaram se desentendendo no início da gestão de Michel Temer, quando era discutido quem assumiria a liderança do governo na Casa. O atual presidente da Câmara também é genro de Moreira Franco, Secretário de Programa de Parcerias de Investimentos de Temer. Cunha acusa Moreira de comandar fraudes no financiamento de obras do Porto Maravilha, no Rio.

Os deputados do centrão Jovair Arantes (PTB-GO) e Rogério Rosso (PSD-DF) se colocaram como candidatos à presidência da Câmara, criando um racha interno entre os parlamentares do grupo multipartidário e na base de sustentação do governo de Michel Temer. Após apelos do Planalto, boa parte de deputados do centrão, que até então batia continência a Cunha, debandou para a candidatura de Maia.

Nesta sexta-feira, o juiz federal substituto Eduardo Ribeiro de Oliveira, da 15ª Vara Federal em Brasília, acolheu a ação popular ingressada por Marcos Ribas. Na ação, ele questiona a possibilidade de reeleição de Maia – o que é vetado no regimento interno da Câmara.

Fonte: veja.com

Comentários
Carregando