Azedaram as relações entre Confúcio e Maurão de Carvalho

ANÁTEMA – Em privado não são nada amistosas as relações entre o governador rondoniense, Confúcio Moura, e o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho, embora em público ambos troquem elogios e anunciem apoio mútuo. A verdade é que em decorrência das eleições estaduais, quando Maurão anuncia que disputará a sucessão estadual e Confúcio uma vaga senatorial os interesses andam se chocando.

DESCONFIANÇA – Maurão desconfia que as declarações dúbias do governador ao cobrar uma posição pouco contundente do vice-governador em apoio à chapa do MDB sejam apenas jogo de cena combinado entre eles. E que em privado Confúcio Moura estimule Daniel Pereira a entrar na disputa pelo Governo de Rondônia dias após assumir as funções com a renúncia do titular. A desconfiança do deputado estadual é compartilhada também com alguns próceres da legenda que esperam do vice-governador apoio à chapa majoritária do emedebê.

HIPÓTESE – A coluna apurou junto a alguns correligionários próximos a Daniel Pereira que o PSB, partido de filiação do vice-governador, apalavrou um acordo de apoio à candidatura a governador do senador Acir Gurgacz (PDT). O senador espera esse apoio e não conta com uma traição do PSB, apesar do partido assumir em abril a titularidade da governança. No entanto, quem conhece Daniel Pereira garante que ele não hesitará em se lançar a reeleição na hipótese de perceber alguma viabilidade eleitoral. Uma possibilidade possível de ocorrer, particularmente caso se confirmem as desconfianças do PMDB de que o atual governador seja o maior entusiasta da candidatura do ex-petista. Daí se explica a anátema entre o chefe do legislativo estadual e o chefe do executivo estadual.

PIDISE – O principal programa estruturante implementado pelo Governo de Rondônia com recursos do BNDES, Programa de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômico do Estado de Rondônia (Pidise), ainda vai dar muito o que falar por aqui. É que as obras realizadas através desta fonte de financiamento começam a ser analisadas amiúde pelos órgãos fiscalizadores que já detectaram “anormalidades”, segundo uma fonte da coluna. Aguardemos!

LOROTA – Não passam de especulações que a posse de José Genaro na Secretaria de Fazenda do município de Porto Velho seja um acordo prévio entre o grupo do prefeito e o do senador Ivo K-Sol para as eleições estaduais. Tudo lorota. O prefeito Hildon Chaves havia inicialmente convidado para o cargo o advogado Amadeu Machado que, por razões pessoais, declinou do convite. O ex-secretário de K-Sol, José Genaro, foi a segunda opção técnica do próprio prefeito. Nenhum acordo em relação às eleições estaduais envolveu esta nomeação, pelo menos foi o que garantiu Chaves a este cabeça-chata.

LENTIDÃO – Hildon disse que está muito chateado com a lentidão nos projetos de infraestrutura da capital que estão sendo feitos pela área técnica. A falta de celeridade atrasa a licitação das obras que, por sua vez, provoca irritação na população que torce para que tais obras sejam imediatamente realizadas. Os recursos existem, o que falta à municipalidade são os projetos.

RETALIAÇÃO – Médicos do município de Porto Velho, revoltados com a reação do prefeito ao número alto de atestados, querem que o CREMERO intensifique a fiscalização nas UPAS como retaliação às críticas feitas pelo prefeito. É função finalística do Conselho fiscalizar a área e assim deve proceder tanto nos municípios, no estado, união e rede privada para que a população tenha um atendimento digno. Além de atuar firme nos erros dos seus inscritos. O que não é recomendável é utilizar do poder discricionário para atender interesses inconfessáveis.

BOMBOU – Um vídeo postado no Youtube pela jornalista rondoniense Luciana Oliveira foi acessado por mais de um milhão de internautas e compartilhado por outros milhares de pessoas. No vídeo a jornalista desanca o monopólio da poderosa Rede de TV “vênus platinada” e faz críticas acerbas ao governo do presidente Michel Temer a quem a blogueira acusa de golpista – o que é a mais absoluta verdade. São poucos internautas no mundo que conseguem o feito da jornalista rondoniense. Há quem tenha criticado duramente o conteúdo do vídeo, mas é indiscutível que Luciana sabe utilizar com extrema competência a ferramenta. Talento que falta aos seus detratores.

JULGAMENTO – Embora haja torcida favorável e contra a condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva no julgamento do recurso de apelação que começa a ser analisado pelo TRF-4, em Porto Alegre, nesta quarta-feira (24), o que se espera é um julgamento justo, isento e sem a interferência midiática de grupos. Especialistas na área criminal ouvidos pela coluna – incluídos aí juízes – disseram que as provas contidas nos autos são precárias. Houve quem alegasse existir espaço para condenação de parte das acusações, ou seja, Lula seria absolvido em crime de corrupção passiva e condenado por lavagem de capitais, ou vice e versa. Enfim, são meras especulações.

PREVIDÊNCIA – O anúncio feito por governistas de que a Câmara dos Deputados vai votar em fevereiro a Reforma da Previdência é mais um embuste do governo com objetivo de acenar ao mercado financeiro internacional. Não há clima entre os congressistas para que se vote a proposta, especialmente ano eleitoral. Ademais, as categorias que mais sangram os cofres da previdência estão fora do projeto original de reforma proposto pelo Planalto. O eleitor terá que ficar atento, já que a estratégia é colocar a proposta em votação após as eleições. Quem não se eleger vai querer se vingar.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta