Bancos e cooperativas recebem R$ 2,87 bi para cultura cafeeira

Para as linhas de capital de giro, destinados às cooperativas de produção e indústrias de torrefação e de café solúvel, o Mapa repassou R$ 483,6 milhões aos bancos e cooperativas de crédito

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) já repassou este ano cerca de R$ 2,87 bilhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) aos bancos e cooperativas de crédito. O volume corresponde 63% do total de recursos contratados para o período de julho de 2016 a julho de 2017. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) no site do Mapa.

De acordo com a SPA, o percentual repassado até agora está dentro esperado para o período. Do total liberado, a maior parte foi destinada à estocagem: cerca de R$ 1,37 bilhões. Já para o financiamento de aquisição de café (FAC) as instituições financeiras receberam R$ 723,9 milhões. Para custeio – cujo período de contratação pelos produtores e cooperativas começou no dia 1º de outubro – foram liberados R$ 288 milhões.

Para as linhas de capital de giro, destinados às cooperativas de produção e indústrias de torrefação e de café solúvel, o Mapa repassou R$ 483,6 milhões aos bancos e cooperativas de crédito.

Este ano, o Brasil deve colher 49,64 milhões de sacas (de 60 Kg), aumento de 14,8% em relação à safra 2015, segundo o terceiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Fonte: Ascom

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário