Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Bebê que estava desaparecido no PR foi enterrado em pedreira após morrer afogado durante banho

Pai e mãe foram identificados pelo Serviço de Investigações de Crianças Desaparecidas

0

Uma denúncia anônima levou a Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira (26), até o corpo de um bebê que estava desaparecido desde o início do mês. Os próprios pais confessaram que enterram o pequeno após ele se afogar em um suposto banho em Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba. O pai, Rafael Kuiava, foi preso no local por ser foragido da Colônia Penal Agrícola.

O corpo foi enterrado pelo pai em uma pedreira desativada e de difícil acesso no município metropolitano. Heitor Kuiava, de seis meses, era procurado pelo Serviço de Investigações de Crianças Desaparecidas (Sicride) desde a manhã desta quarta-feira (25).

Pedreira onde o bebê foi enterrado pelo pai – imagem: BandaB

Após a denúncia, o Sicride chegou primeiramente até o trabalho da mãe de Heitor, onde ela confessou a morte.

Como o pai era foragido da Justiça, ele teria entrado em desespero e levado o corpo até esse local para a ocultação. Nenhuma queixa foi registrada na Polícia Civil e nem mesmo os familiares sabiam o que tinha acontecido com o bebê. A mãe tentou, em um primeiro momento, confirmar a história do sequestro, mas acabou confessando o crime. À polícia, ela disse que não percebeu que o filho tinha morrido e chegou a colocar ele para dormir.

Bebê teria morrido afogado durante o banho, declarou os pais

Segundo a delegada Iara Dechiche, o casal é muito frio e a versão contada não convenceu a polícia. “A mãe não esboça sentimentos, as vezes chora, mas as vezes parece que não aconteceu nada. Recebemos a informação do Ministério Público de que a criança teria sido sequestrada por quatro pessoas, mas que a história não seria verídica pelo fato do bebê chorar muito e sempre demonstrar marcas de ferimento”, explicou.

Já diante da desconfiança de vizinhos, o casal se mudou para Almirante Tamandaré, onde a mãe tentou a registrar boletim de ocorrência por sequestro, mas que desapareceu após um suposto mal estar. Rafael estava foragido há alguns meses.

O casal pode responder agora por homicídio e ocultação de cadáver.

Comentários
Carregando