Bolivianos ameaçam “greve de fome” por falta de energia em Guayaramerín

Os moradores de Guayaramerín, cidade boliviana que faz fronteira com Guajará-Mirim, no Brasil, estão ameaçando uma intensificação nos protestos por conta da falta de energia elétrica na região. Entre as novas medidas está uma greve de fome, por parte da população, que já protesta há 6 dias, exigindo a instalação de um gerador de eletricidade, já que o atual não atende a demanda da cidade.

Os manifestantes já pediram uma solução ao prefeito, ao governador e o governo central (Governo Federal) para ajudar a encontrar uma solução para o conflito; mas, de acordo com os líderes, “eles não recebeu qualquer resposta”.

Um dos líderes do movimento, Alcides Portillo disse que “todas as saídas estão bloqueadas, o aeroporto e o porto marítimo internacional”.

O problema surgiu porque a diretoria da Cooperativa Elétrica Utility Guayaramerín, eleita em Agosto de 2015, não foi reconhecida pela Justiça Eleitoral Departamental e não conseguiu desembolsar recursos para comprar geradores de energia.

Através de um comunicado, os manifestantes anunciaram que os protestos serão radicalizados, e “até mesmo uma greve de fome está na programação”.

Com informações do períodico Oxigenio

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta