Bolsonaro diz que vai processar Veja por ter fotografado sua conversa com filho

Deputado foi flagrado afirmando que “não vai visitar o filho na Papuda”

Brasília – O deputado federal Jair Bolsonaro se irritou com a divulgação de imagens de uma conversa pelo aplicativo Whatsapp com seu filho, revelada pelo fotógrafo Lula Marques, onde mostra que ele (Bolsonaro) alertava o filho, também deputado Eduardo Bolsonaro que não iria visita-lo na Papuda.

Jair Bolsonaro escreveu:

“Papel de filho da puta que você está fazendo comigo. Irresponsável”.

Em seguida:

“Mais ainda, compre merdas por aí. Não vou te visitar na Papuda”.

E também:

“Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu figado e o meu. Retorne imediatamente”.

Eduardo Bolsonaro não participara da votação para a presidência da Câmara dos Deputados, embora seu pai fosse um dos candidatos ao cargo.

Jair Bolsonaro teve 4 votos para o cargo de presidente da Câmara.

O parlamentar avisou que vai processar a revista.

Os Bolsonaro

No ano passado, durante as eleições no Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro deixou outro filho, Flávio Bolsonaro, em uma saia justa, durante um debate em que Flávio se sentiu mal. Na ocasião, ele impediu que o filho fosse socorrido pela adversária, Jandira Feghali (PCdoB). “Essa médica de araque, não. Ela vai dar estricnina para meu filho”, disse ele à época. Jandira o chamou de “fascista”.

No dia seguinte, Jair Bolsonaro disse que seu filho Flavio passou mal porque não ouviu seus conselhos de reduzir reuniões no dia do debate. “Ele tem ficado na rua diariamente de 7h30 até 22h. Também estava tenso. Acabou dando uma broxada na largada”, ironizou, para depois completar: “Paga umas flexões aí”.

A assessoria de Jair Bolsonaro informou que ele deverá se pronunciar sobre a troca de mensagens no WhatsApp nesta quinta-feira e que planeja processar o fotógrafo Lula Marques por ter tornado públicas as informações contidas em seu celular.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta