Bombeiros e PMs pedem que Réveillon em Copacabana seja cancelado

O documento recomenda que os shows artísticos e pirotécnicos não ocorram por conta de possíveis manifestações.

Por conta da “grave crise política e financeira que atravessa o Estado”, uma carta da Associação de Oficiais Militares Ativos e Inativos da PM e do Corpo de Bombeiros (Aomai) pede que a prefeitura do Rio cancele o Réveillon de Copacabana.

“A Aomai, antevendo a possibilidade de ocorrência de manifestações que, pela amplitude e quantidade de pessoas envolvidas, poderão tomar proporções violentas e atentatórias a integridade da população presente ao evento, recomenda o cancelamento dos shows artísticos e pirotécnicos no município do Rio”, informa o documento, assinado pelo presidente da associação, coronel Adalberto de Souza Rabello.

Segundo informações do UOL, os custos da famosa celebração são calculados em cerca de R$ 5 milhões e costumam atrair 2 milhões de pessoas. A crise econômica já tinha afetado a celebração e, neste ano, a duração da queima de fogos precisou ser diminuída de 16 para 12 minutos.

Fonte: noticiasaominuto

News Reporter

Deixe uma resposta