Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Bordel cobra R$ 300 por 1 hora com boneca sexual realista

0

Robô do sexo é todo revestido de silicone e reage a interações com vibrações; além isso, é flexível para poder ficar em variadas posições sexuais

Se ao ouvir falar de boneca sexual você pensa naquelas infláveis com a boca aberta, é melhor mudar de visão. Esse brinquedo erótico está evoluindo de forma extremamente rápida, ficando mais realista do que nunca e isso está aumentando a popularidade desse objeto entre os homens.

Descrita como a “boneca sexual mais realista da Irlanda”, o objeto recebeu até nome próprio: Dolly. O brinquedo sexual chegou ao bordel há cerca de um mês e já disputada por diversos marmanjos. Possui esqueleto de metal, é coberta de silicone e responde a vibrações movendo-se como um ser humano. Também é toda flexível, permitindo que o cara faça qualquer posição sexual com ela.

Popularidade no bordel

As donas da boneca não deixam que o objeto seja tirado do local e no site do bordel colocaram a seguinte descrição: “Você está desperdiçando dinheiro pagando pelo sexo ou assistindo a pornografia? Então por que não ter o prazer de fazer sexo com aquela garota bonita que você sempre quis e isso quantas vezes quiser? Passion Dolly é uma boneca sexual ultrarrealista para atender o seu prazer”.

Em um mês, o bordel teve dezenas de visitantes por conta da novidade, as proprietárias do lugar dizem que os clientes são homens de variadas idades que geralmente são solitários e possuem dificuldades de interação social, já outros tem verdadeiro fascínio por bonecas desse tipo.

Alertas sobre os robôs do sexo

Em um relatório recente, a fundação robótica responsável pelo objeto afirma que brinquedos sexuais Android se tornarão cada vez mais comuns nos próximos 10 anos. Porém, a fundação também estima que levará mais 50 anos antes que as bonecas sexuais possam se mover, conversar espontaneamente e ter expressões faciais que pareçam verdadeiramente humanas.

Por outro lado, alguns cientistas alertam que existe um perigo por traz desses ” robôs do prazer”, pois levam a uma diminuição nas relações humanas reais. Eles também podem levar à objetivação de crianças e mulheres, encorajando abusos, estupro e pedofilia.

No entanto, especialistas também alegaram que o objeto poderia fornecer ajuda para pessoas que acham difícil ter relacionamentos íntimos – como aquelas que vivem em casas de cuidados especiais e pessoas com demência e com algum tipo de deficiência.

Atualmente, existem cinco fabricantes de robôs sexuais em todo o mundo, com preços que variam de 4 a 12 mil libras (aproximadamente de R$ 14,725 a R$ 44.180). Um recente levantamento feito nos Estados Unidos descobriu que dois terços dos homens de 20 a 61 anos teriam relações sexuais com um robô.

Comentários
Carregando