Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Bovespa fecha em alta pelo 9º pregão consecutivo

0

Ibovespa encerrou o pregão com ganho de 1,63%, a 56.484 pontos. Bolsa renova máxima desde maio e acumula ganho de mais de 9% no mês.

O principal índice da Bovespa cravou a 9ª alta consecutiva nesta segunda-feira (18), superando os 56 mil pontos, ajudado pela forte alta das ações da Petrobras e tom positivo em Wall Street.

O Ibovespa avançou 1,63%, a 56.484 pontos, renovando máxima de fechamento desde 15 de maio de 2015, segundo a agência Reuters. Veja a cotação. A série de nove altas iguala-se à sequência positiva registrada em outubro de 2015, destaca a Reuters. A última vez que o Ibovespa teve mais altas consecutivas foi entre julho e agosto de 2010, com 11 sessões seguidas no azul.

Alta de 30% no ano

No mês de julho, a bolsa acumula ganhos de 9,62%. No ano, a alta já passa de 30%.

Destaques do dia

A alta dos papéis do Itaú Unibanco e Bradesco (com forte peso na composição do índice) atenuou a pressão vendedora sobre o Ibovespa, assim como das ações da Petrobras. Notícias ligadas à atividade de fusão e aquisição também repercutiram na bolsa brasileira nesta sessão, que ainda teve o com giro financeiro inflado pelo vencimento dos contratos de opções sobre ações, que movimentou R$ 2,6 bilhões, segundo a Reuters.
Petrobras atinge maior cotação desde julho de 2015.

Petrobras fechou com alta de 4,81% nas ações preferenciais, a R$ 11,55, máxima desde 16 de julho de 2015, enquanto as ações ordinárias subiram 3,33%. Analistas do UBS retomaram a cobertura das ações com recomendação de “compra”. Segundo a Reuters, os papéis vêm encontrando suporte em perspectivas mais favoráveis para a companhia, com outros analistas também melhorando recentemente a recomendação para as suas ações diante da mudança na gestão e fortalecimento do dólar ante o real.

Vale encerrou com as preferenciais subindo 2,47% e as ordinárias ganhando 1,38%, apesar da queda do preço do minério de ferro à vista na China.
Usiminas liderou as altas do Ibovespa, com valorização de 7,66%, descolada da fraqueza do setor siderúrgico, após acordo com credores na semana passada para estender suspensão de pagamento de dívidas.

Bando do Brasil subiu 3,63%, conforme segue influenciado por expectativas ligadas a eventuais vendas de ativos, capitaneando os ganhos do setor bancário. Itaú Unibanco avançou 1,7% e Bradesco encerrou em alta de 2,0%. Na outra ponta, Cesp caiu 2,65%, após disparar quase 20% na sexta-feira em meio a expectativas ligadas à privatização da companhia.

Embraer caiu 1,21%, com operadores atrelando o recuo à nota do colunista Lauro Jardim, de O Globo, dizendo que um executivo da companhia fez um acordo de delação premiada no caso em que a empresa é acusada ter pago propinas a autoridades da República Dominicana para conseguir um contrato de venda de aviões militares.

Comentários
Carregando