Brasil e 11 países pedem que Venezuela suspenda eleição presidencial

Na avaliação do Grupo de Lima, formado por países aliados, processo é “ilegítimo e “carece de credibilidade”. Pleito está marcado para 20/5

O Brasil e mais 11 países que compõem o chamado “grupo de Lima” lançaram na noite dessa segunda-feira (14/5) um apelo para a Venezuela adiar a eleição presidencial convocada para o próximo dia 20, por considerar o processo “ilegítimo” e carente de “credibilidade”.

Os ministros das Finanças e das Relações Exteriores dessas nações se reuniram na Cidade do México. O secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), Mike Pompeo, e funcionários do Departamento de Tesouro americano participaram do encontro por videoconferência.

Na avaliação do grupo, as eleições não devem ser realizadas porque “foram convocadas por uma autoridade ilegítima, sem a participação de todos os atores políticos venezuelanos, observação internacional independente e as garantias necessárias para um processo livre, justo, transparente e democrático”.

Os países participantes discutiram também ações que poderão ser adotadas de formas coletiva ou individual após o dia 20 nos campos diplomático, econômico, financeiro e humanitário. E se comprometeram a discutir outras iniciativas a fim de “contribuir para o restabelecimento da institucionalidade democrática, o respeito aos direitos humanos e o pleno respeito ao estado de direito naquele país irmão”.

Participaram da reunião representantes de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia. O encontro contou ainda com representantes da Espanha e dos EUA.

Fonte: metropoles

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta