Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Brasileiro é indicado ao Voice Arts Awards 2017, o Oscar da dublagem

Essa é a primeira vez que um brasileiro é indicado a categoria de engenheiro de som

0

O engenheiro de som Fred Oliveira vai representar o Brasil no Voice Arts Awards 2017, considerado o Oscar da dublagem nos Estados Unidos, por seu trabalho em “Abduzidos”, animação da Turma da Mônica, em versão em espanhol. Com o objetivo de homenagear os melhores talentos da indústria de voice-over, a premiação acontecerá no dia 5 de novembro, no Lincoln Center, em Nova York.

Nascido em Porto Alegre e criado em Belo Horizonte, Fred Oliveira, 35 anos, vive nos Estados Unidos desde 2010, onde estudou Produção e Engenharia Musical na Berklee College of Music, em Boston. Morando atualmente em Los Angeles, na Califórnia, ele trabalha na gravação e mixagem de discos e trilhas sonoras para filmes, animações e séries de TV. Entre seus trabalhos de maior destaque, estão as mixagens do filme “La La Land”, com Ryan Gosling e Emma Stone, e das versões em japonês das séries “Gypsy” e “Atypical”, ambas recém-lançadas pela Netflix.

Ele também trabalhou com o legendário baterista americano Harvey Mason, com a cantora mexicana Eugenia León e com Roberto Carlos no CD e DVD “Roberto Carlos – Primeira Fila”, de 2015, gravado em Abbey Road e finalizado em Los Angeles.

Essa é a primeira vez que um brasileiro é indicado a essa categoria no Voice Arts Awards, um dos eventos mais importantes da indústria de voice-over nos Estados Unidos, e que já premiou celebridades como Jon Hamm, Kate Winslet e Katy Perry

“Estou muito feliz pela indicação. Como engenheiro de mixagem e sound designer, sei que realizei um bom trabalho quando os espectadores se envolvem e se emocionam com a narrativa, sem que percebam que foi feito um minucioso trabalho de áudio. É gratificante poder sair dos bastidores e ser reconhecido pelo que faço”, comenta Fred.

“Abduzidos”, animação da Mauricio de Sousa Produções originalmente lançada em português em 2009, acaba de receber tradução para o mercado hispânico, versão que concorre ao prêmio.

Fonte: O Estado de S. Paulo

 

Comentários
Carregando