Brasileiro é punido e se recusa sair do tatame: ‘estão me roubando’

Nacif Elias, que é naturalizado libanês, foi desclassificado por entrada irregular em rival argentino

O judoca brasileiro naturalizado libanês ficou revoltado ao ser desclassificado por uma entrada irregular no argentino Emmanuel Lucenti. O atleta não aceitou a punição e se recusou a deixar o tatame. Ele encaixou de pé uma chave de braço no oponente.

“Treinei muito, é catimba argentina. Arbitragem internacional é uma vergonha, sempre me prejudicam no circuito mundial. O que estão fazendo é uma vergonha porque me naturalizei libanês. Vão me punir por dois anos. Infelizmente não foi dessa vez. Treinei muito. Estou triste por isso”, desabafou o atleta ao Globoesporte.com.

Após cinco minutos, Nacif resolvel deixar o tatame. Mas a raiva ainda não tinha passado. Ele procurou as câmeras de TV e esbravejou. “Isso não é judoô”.

O atleta, desclassificado na Rio-2016 logo na sua estreia, é ex-integrante da seleção brasileira. A disputa era na categoria peso-meio-médio (63kg).

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário