Britânicos usam tinta invisível para identificar ladrões

Um ladrão foi preso em Londres depois de ter sido borrifado sem saber com tinta invisível dentro de um carro que tentava roubar. A substância só pode ser observada sob luz ultravioleta e deixa o rosto com um brilho fluorescente.

Yafet Askale, de 28 anos, foi detido após arrombar um carro usado pela polícia como isca para atrair criminosos. Ele negou a acusação de roubo do veículo, mas foi condenado por um tribunal de Harlesden, no noroeste de Londres.

Segundo a polícia, a tinta comprovou que Askale esteve dentro do carro. Uma série de itens roubados, incluindo um laptop, também foi apreendida junto ao ladrão.

Askale foi condenado a 49 horas de trabalho de serviço comunitário e obrigado a pagar 400 libras (R$ 1,4 mil) em custos processuais. A polícia informou ainda que está fornecendo kits de tinta invisível aos moradores da região para que eles possam marcar suas propriedades e, mais tarde, comprovar a autoria de roubos.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília