Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Cabo grava intimidação feita pelos Coronéis do Corpo de Bombeiros

0
coronel rodrigues
Coronel Rodrigues

As denúncias não param de chegar à direção da ASSFAPOM (Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia) relacionadas a abuso de poder dos notáveis chefes das hierarquias militares. Em pleno século XXI, estes homens, que foram aprovados mediante concurso público estão denunciando a repressão, a humilhação e coação de coronéis que buscam o conflito ao invés de solução para melhorias de trabalho.

 Desta vez, o fato ocorreu com um cabo,Josué Capistrano, associado da ASSFAPOM,  do Corpo de Bombeiro, que após apresentar uma determinação de transferência da Junta Médica, ao comando do Bombeiro, recebeu a informação de que o Cabo deveria retornar ao seu lugar de origem. O Subcomandante do Bombeiro, coronel Rodrigues , afirmou, ao Presidente da ASSFAPOM, Jesuino Boabaid, que a solicitação da Junta Médica não tinha validade, pois o Cabo estava “enrolando e estava fazendo ceninha”, e que não iria cumprir a ordem de transferência.

Para agravar a situação médica do Cabo do Bombeiro, o coronel Aires, Corregedor do Bombeiro e o Tenente Vidal, comandante da 2° Seção, chamaram a vítima para ter uma conversa informal. Assim, levaram o militar para uma sala e começaram a coagi-lo, externaram uma sequência de jargões com intenção de se iniciar uma tentativa de reação por parte do militar, fato este todo gravado. O presidente da ASSFAPOM, Jesuíno Boabaid, vem mapeando e identificando os recordistas das práticas absurdas e desumanas semelhantes nas corporações.

“Se eles estão saturados de nossas denúncias, nós estamos envergonhados e tristes com este tipo de situação. Isto não só prejudica o comportamento da tropa, como o andamento nos serviços diários de segurança-pública nesta região”, explicou Boabaid.  “Entretanto, este é mais um caso que já foi noticiado para o Ministério Público do Estado de Rondônia, para devida apuração”. Finalizou Jesuino Boabaid.

Fonte: ASSESSORIA.

Comentários
Carregando