Cabral é indiciado por corrupção, lavagem de dinheiro e quadrilha

Investigações apontam que ex-governador do Rio recebia R$ 850 mil por mês por meio do esquema de propinas

A Polícia Federal indiciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral na Lava Jato, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e quadrilha.

A Procuradoria da República, no Paraná, informou que entre 2007 e 2011, o peemedebista teria recebido pelo menos R$ 2,7 milhões em propinas da empreiteira Andrade Gutierrez.

Investigações apontam que Sérgio Cabral pediu 1% do contrato para obra de terraplanagem, referente as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobrás.

O peemedebista está preso em Curitiba, assim como o ex-secretário de Governo Wilson Carlos, apontado por delatores como o responsável pela organização de pagamento e cobrança de propinas.

Outro ‘operador de Sérgio Cabral’ indicado, é o também ex-secretário Carlos Miranda, preso em custódia no Complexo de Bangu.

Segundo o Estadão, o ex-governador do Rio recebia R$ 850 mil por mês por meio do esquema de “mesada”.

Fonte: noticiasaominuto

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário